PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Boselli pretende ficar no Corinthians em 2020 e vê necessidade de melhora

Boselli comemora gol do Corinthians contra o Fortaleza - Daniel Vorley/AGIF
Boselli comemora gol do Corinthians contra o Fortaleza Imagem: Daniel Vorley/AGIF

11/12/2019 09h00

Artilheiro do Corinthians no Brasileirão com sete gols, Mauro Boselli não teve o ano que imaginou quando foi contratado em janeiro. Acompanhando a oscilação do time e com dificuldades para agradar o técnico Fábio Carille, acabou tendo menos espaço do que o esperado. Para 2020, ele projeta sua permanência e melhora no desempenho, mas antes quer saber se a nova comissão técnica conta com seus serviços para a próxima temporada.

O argentino viu aspectos bons durante o ano no qual conquistou o Paulistão. No entanto, Boselli alerta que isso não pode servir como fator para acomodar o grupo e espera que haja melhora no desempenho para alçar voos maiores.

"Ano irregular, com coisas boas e outras nem tanto. É tratar de trabalhar mais e fazer melhor o que não fizemos bem. Potencializar as coisas que fizemos de bom, que foi ganhar o Paulista, brigar na Sul-Americana quase até o final e chegar à Libertadores. Não temos que nos conformar com isso. É preciso melhorar e conseguir mais no próximo ano", analisou.

Antes de pensar no ano que vem, Boselli pretende descansar, já que o desgaste na temporada foi maior do que aquele que estava acostumado quando atuava no futebol mexicano. Nas férias, o objetivo será "recarregar as pilhas" para recuperar o cansaço e fazer uma ótima preparação.

"Agora quero descansar, estou pensando em recuperar tudo o que foi esse ano. Ano complicado, difícil. Muito mais jogos que fiz antes no México, para mim foi complicado. Quero voltar com as pilhas recarregadas para conseguir recuperar a força. Estou pensando em me recuperar. Quero estar com minha família. Vai ser um ano importante, vai ter Libertadores e queremos muitas coisas. Temos que estar 100% no começo do ano, serão muitos jogos e precisamos chegar com tudo", avisou.

Toda essa projeção, porém, vai depender de uma conversa dele com outras partes envolvidas, como diretoria e a nova comissão técnica, que vão indicar se ele faz ou não parte dos planos para 2020. Para o argentino, a intenção é fazer uma temporada melhor do que passou, mas com respaldo para ficar.

"Eu nunca disse que iria sair. Sempre temos que fazer avaliações, ver se a diretoria está feliz. Vai chegar uma comissão técnica nova e é preciso saber se contam comigo. Há um monte de coisas e vou conversar com todos eles. Estar aqui não é fácil, ainda mais com tudo o que consegui na minha carreira e com a minha idade, quero dar valor a estar aqui. E depois falar com o técnico, o que pensa, se conta comigo e aí sim ver (o que fazer). Não adianta só eu pensar (no futuro), são duas ou três partes. Estou com vontade de que o ano que vem seja melhor do que esse. Sei que posso muito mais e que posso fazer muito mais gols do que fiz essa temporada", declarou o atacante.

Até o momento, Tiago Nunes ainda não teve uma conversa com Boselli, como o próprio jogador revelou. No entanto, ele prefere deixar isso para mais tarde, depois de descansar em suas merecidas férias. "Não vi o Tiago, mas teremos tempos. Agora é momento de descansar. Ganhamos o Paulista, classificamos para a Libertadores, há sempre coisas para melhorar, mas agora é momento de recarregar as pilhas."

Em 2019, Boselli atuou em 45 jogos oficiais, sendo 24 deles como titular, e marcou dez gols, com média de 0,22 por jogo. No elenco, encontrou forte concorrência de Vagner Love e Gustagol, dupla que ele superou na artilharia da equipe no Brasileirão ao anotar sete tentos contra cinco de cada companheiro de ataque.

Corinthians