PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Ceará chama campanha do Brasileirão de 'resultado vergonhoso'

Clube cearense escapou do rebaixamento apenas na última rodada do Campeonato Brasileiro - Alan Morici/AGIF
Clube cearense escapou do rebaixamento apenas na última rodada do Campeonato Brasileiro Imagem: Alan Morici/AGIF

10/12/2019 10h42

Classificação e Jogos

Apesar da natural sensação de alívio que pode ter perpassado sobre o elenco do Ceará e o clube, o presidente Robinson de Castro não poupou palavras fortes na entrevista coletiva que deu ontem quando comentou sobre a campanha da equipe no Brasileirão.

Para ele, o fato do time ter brigado unicamente para não ser rebaixado, tendo que confirmar matematicamente até a última rodada, foi considerado como algo "vergonhoso":

"Para mim, foi vergonhoso o resultado final, embora a gente tenha se mantido. Foi medíocre. Eu me sinto responsável. Sempre digo que o presidente não pode terceirizar. A culpa é sempre do presidente. Como sou o líder maior, tem que ser o responsável. Foi frustrante. Campanha tirou muito minha energia", disse.

Robinson foi além, mencionando que nem sequer aceitou receber os parabéns de pessoas que lhe ligaram depois do empate em 1 a 1 contra o Botafogo e também não o fez com os jogadores dentro dos vestiários do Nilton Santos.

Tamanha era a frustração do mandatário alvinegro nesse sentido que, analisando tecnicamente a equipe, ele entende que o marco negativo do time foi do clássico perdido para o Fortaleza no último dia 10 de novembro por 1 a 0 até o último confronto pelo Brasileirão.

"Não me sinto confortável. Nós conseguimos sair da situação em que estávamos e permanecer em demérito até dos concorrentes que conseguiram ser piores do que a gente. Eu diria que, do segundo clássico para cá, nossa atuação foi pífia."

Ceará