PUBLICIDADE
Topo

Mundial de Clubes - 2019


Mundial de Clubes começa amanhã com time de Xavi em campo

Xavi, lenda do Barcelona, é o técnico do Al-Saad no Mundial de Clubes - Nikku/Xinhua
Xavi, lenda do Barcelona, é o técnico do Al-Saad no Mundial de Clubes Imagem: Nikku/Xinhua

10/12/2019 16h13

Classificação e Jogos

O Mundial de Clubes da Fifa em 2019 começa nesta quarta-feira, no Qatar, e terá nada menos do que Xavi Hernández, ex-jogador do Barcelona e agora treinador, como principal destaque do jogo de abertura entre Al Sadd, representante do país sede e Hienghene, da Nova Caledônia, campeão da Champions League da Oceania. A bola rola às 14h30 (de Brasília).

Xavi é o atual treinador do Al Sadd, que terá apenas sua segunda participação no Mundial de Clubes, sendo a primeira em 2011. O ex-Barcelona foi jogador do clube do Qatar nas últimas três temporadas e se tornou o comandante da equipe em maio. Já o Hienghene participa pela segunda vez consecutiva.

- O que tentaremos fazer é garantir que os jogadores não sintam a pressão extra que vem jogando em casa, o que acontece muito - a pressão de ter que provar a si mesmo. Este é um prêmio especial para nós. O que tentarei dizer à equipe é que eles esqueçam a pressão e mostrem o que podem fazer. A pressão é algo para eu lidar como treinador. Nós olhamos para Hienghene e entendemos que somos os favoritos. No futebol, no entanto, é preciso sair e provar isso em campo. O que não tirarei das minhas equipes é a falta de esforço. Eu quero que eles tentem. Eles podem falhar 200 vezes, mas eu quero que eles tentem - disse o agora treinador.

O Hienghene é o atual campeão da Liga dos Campeões da Oceania, é bem verdade, no entanto, o que pouco se fala é que a equipe tecnicamente não é um time profissional. A maioria dos jogadores da equipe joga futebol de forma amadora, e o capitão da equipe, Bertrand Kai, de 36 anos de idade, falou sobre a experiência de estar novamente no Mundial de Clubes da Fifa.

- Como jogadores amadores, vivemos uma vida comum e tentamos encontrar um equilíbrio entre nosso trabalho, deveres familiares e diversão. futebol. Isso é muito difícil, especialmente agora que alcançamos esse nível, vencendo a Champions League pela primeira vez na história do país. Isso não teria sido possível sem os sacrifícios que todos nós fizemos - destacou.