PUBLICIDADE
Topo

Futebol


United é letal, segura o City e vence clássico de Manchester no Etihad

07/12/2019 16h32

O clássico de Manchester, neste sábado, colocou frente a frente duas filosofias opostas. Melhor para o United, que letal no contra-ataque e heroico na defesa, venceu o City por 2 a 1, no Etihad Stadium, com gols de Rashford, de pênalti, e Martial. Os citizens, por sua vez, terminou o duelo com incríveis 71% de posse de bola, mas pecou sempre nos últimos passes.

Os sky blues se complicam de vez na luta pelo título. A equipe de Pep Guardiola continua na terceira posição do Inglês, mas viu aumentar para 14 pontos a diferença para o Liverpool, que venceu o Bournemouth na rodada. Os Red Devils, que ainda não perdeu para nenhuma equipe do "bix six" na temporada, é quinto colocado, a oito pontos do rival deste sábado.

É CLÁSSICO!

Com cara de dérbi e de Premier League, o duelo começou frenético. Logo aos dois minutos, Daniel James recebeu passe na grande área e soltou a bomba, queimando as luvas de Ederson. No contra-ataque, o City respondeu com bola de Silva que deixaria Sterling na cara do gol, mas McTominay fez corte providencial.

BRASILEIRO NÃO EVITA O PIOR

Aos poucos, Ederson foi se tornando um dos nomes do primeiro tempo. Em chutes de Lingard e Rashford, o goleiro fez ótimas defesas. O brasileiro, porém, nada pôde fazer quando Bernardo Silva derrubou o camisa 10 dos Red Devils na área. Pênalti, assinalado com ajuda do VAR, que o próprio Rashford cobrou bem, tirando Ederson da foto. Com o City tonto após o golpe, a joia inglesa ainda voltou a ter chance, acertando o travessão do rival a zul.

RED DEVIL É MAL!

O duelo no Etihad Stadium estava desenhado. Os citizens ficavam mais com a bola, pecavam na definição das jogadas, e dava espaço atrás. O United, por sua vez, era letal no contragolpe. Assim, Martial arrancou, tabelou com James e, com pouco ângulo, bateu no cantinho de Ederson para fazer 2 a 0.

UNITED SE SEGURA

O segundo tempo foi de uma nota só: O City chegava com muita gente ao ataque, insistia pelas pontas, mas não conseguia superar a inspirada marcação do United. Destaque para o lateral Wan-Bissaka, que engoliu o lado esquerdo do rival e protagonizou cortes decisivos.

EMOÇÃO ATÉ O FIM

O placar parece que teimaria em não mexer mais. Até que, a cinco minutos do fim, em cobrança de escanteio, Otamendi subiu muito e testou para o gol do United. O atual bicampeão inglês se animou com o gol, e no lance seguinte, Mahez exigiu defesaça de De Gea em chute rasteiro. Os visitantes resistiram a pressão final e saíram do Etihad com a vitória.

Futebol