PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Luís Henrique ganha chance como titular e impressiona no Botafogo

06/12/2019 09h00

Luís Henrique foi a a única boa notícia em uma atuação apagada. A estreia do atacante foi o ponto alto na derrota sofrida para o Atlético-MG por 2 a 0, na última quarta-feira, no Mineirão, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, e o jovem deve terminar a temporada em alta e, consequentemente, ser uma das esperanças do Alvinegro para 2020.

O atacante vem impressionando Alberto Valentim desde o retorno do técnico ao comando do Botafogo. Um dos destaques do Glorioso na última edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, Luis Henrique treina com os profissionais desde outubro e vem sendo relacionado desde a vitória sobre o Corinthians, no dia 24 de novembro. Diante do Galo, finalmente teve a chance de entrar em campo e deixou uma impressão positiva.

Após um primeiro tempo ruim, o camisa 36 ofereceu um novo gás ao Botafogo na etapa complementar. Ao todo, foram duas finalizações, dois dribles certos, um passe que gerou chute e uma grande chance criada. O esforço, contudo, foi solitário - nenhum outro jogador do setor ofensivo do Alvinegro acompanhou o ímpeto de Luís Henrique e a equipe pouco produziu para igualar o placar.

- Sempre falo que preciso, no fim de temporada, sem tempo de recuperação, ver quais jogadores estão bem fisicamente. Gostei muito do Luis Henrique durante o jogo. Garoto que entrou bem. Vai ter oportunidade para jogar essa partida. As outras duas vagas vamos estudar direitinho - afirmou Alberto Valentim, sobre o jogador de 17 anos.

Apesar da derrota, é verdade que a noite no Mineirão será inesquecível para Luís Henrique. O camisa 36 mostrou personalidade e deu mais um exemplo que as categorias de base são um caminho plausível para uma equipe que está com problemas financeiros.

Botafogo está resguardado em relação ao contrato

Luís Henrique está emprestado ao Botafogo pelo Três Passos Atlético Clube. O atual vínculo do jogador, que chegou ao Alvinegro no começo de 2018 para integrar a equipe sub-17, vai até janeiro de 2021. O Glorioso detém parte dos direitos federativos do atleta, enquanto a equipe gaúcha fica com outra parte da "fatia" do atacante.

O Botafogo, contudo, está resguardado em relação à situação contratual de Luís Henrique. O Alvinegro possui uma parceria de longa data com o TAC, nome por qual o Três Passos é conhecido, e isso pesa por uma futura renovação do vínculo do atacante. É comum que os dois clubes façam negócios: há um tempo, o Glorioso recebe jogadores que se destacam na equipe gaúcha para integrar as equipes de base.

O Alvinegro possui um direito de compra fixado junto ao PAC para adquirir uma maior porcentagem de Luís Henrique e ter, majoritariamente, os direitos federativos do atleta. Portanto, mesmo que o contrato de empréstimo do jogador acabe em 2021, o Botafogo está confortável sobre a continuação do jovem no Rio de Janeiro.

O paraibano Luís Henrique mora nas dependências de General Severiano e possui forte relação com o Botafogo. Da mesma forma que o Alvinegro, fora das quatro linhas, tem um longo relacionamento com o TAC. Portanto, o clube não possui grandes preocupações com a manutenção do jovem.

Futebol