PUBLICIDADE
Topo

Luxa avalia que árbitro foi rigoroso em expulsão de zagueiro do Vasco

05/12/2019 22h26

Classificação e Jogos

De forma aguerrida, o Vasco conquistou o empate por 1 a 1 sobre o Bahia, na Fonte Nova. Depois de um primeiro tempo apático, a segunda etapa, mesmo com um a menos, o Cruz-Maltino se redimiu. Após o jogo, o técnico Vanderlei Luxemburgo destacou a vontade na etapa final para faturar o placar.

"No primeiro tempo o Bahia mereceu a vitória. No primeiro tempo já estava com a vantagem. No segundo tempo entramos sem zagueiro. O Castán e o Boca (Henríquez) tiveram desgaste e deixamos no Rio, para evitar lesões. Aí hoje foi expulso o zagueiro. Tivemos que improvisar o Richard. Fizemos uma linha de quatro e tentamos igualar o jogo. Resultado foi justo pelo que fizemos no segundo tempo e o que o Bahia fez no primeiro".

Luxemburgo admitiu que Raul se jogou e não foi pênalti. Contudo, comentou sobre o rigor da arbitragem ao expulsar Ricardo Graça no fim do primeiro tempo.

"Só temos a lamentar o lance do pênalti anulado. Nosso jogador forçou a barra. Claro que não foi pênalti. Ele foi muito rigoroso expulsando o Ricardo, que não teve intenção de machucar. E depois tirando o Richard".

O comandante também comentou sobre o objetivo do Vasco nesta temporada e ressalta que o estilo de jogo nos últimos jogos traz credibilidade para 2020.

"Importante este ano era o Vasco continuar na primeira divisão. Pois começa a ter credibilidade e começa a temporada seguinte buscando novos jogadores já tendo uma base. Foi um trabalho muito bom. Ano que vem é outra história".

Com o resultado, o Vasco cai para a 13ª posição, com 48 pontos, mas já está garantido na Sul-Americana 2020. O Cruz-Maltino fecha o ano contra a Chapecoense, no Maracanã.

Vasco