Topo

Futebol


Osvaldo aponta que Fortaleza segue crendo em voos ainda maiores no Brasileirão

03/12/2019 19h06

A permanência na Série A para 2020 já foi assegurada, o time já sabe que disputará a Copa Sul-Americana pela primeira vez em 101 anos de história. Contudo, nem por isso o elenco do Fortaleza considera seu trabalho no Brasileirão desse ano absolutamente concluído pelo menos de acordo com as palavras do atacante Osvaldo.

Em entrevista que o mesmo concedeu ao programa Seleção SporTV, ele pontuou o fato de ainda existir condições matemáticas de brigar por uma vaga na Pré-Libertadores do próximo ano já que, nesse momento, a diferença do Leão do Pici para o Corinthians, oitavo colocado, é de apenas quatro pontos.

- Tem a possibilidade de conquistarmos essa vaga (Pré-Libertadores) então vamos sonhar. Tem dois jogos ainda pela frente, o Corinthians tem um confronto com a gente e tem um jogo difícil fora de casa com a gente tendo um jogo contra o Fluminense. Quem sabe com uma vitória nossa e um tropeço do Corinthians a gente possa chegar na última rodada com uma chance que, por mais que seja pequena, a gente tem que ir sonhando a cada partida - disse.

Osvaldo chegou, inclusive, a mencionar que o planejamento efetivamente priorizava conseguir uma pontuação suficiente para a permanência na Série A. Contudo, com o passar do tempo, o plantel ganhou confiança e foi mirando cada vez mais alto na competição:

- O primeiro objetivo era a permanência na elite e, a cada jogo, a gente foi conquistando mais coisas. Feliz com esse momento que a gente está vivendo no campeonato, em nono colocado, colocando o Fortaleza no cenário nacional e colocando pela primeira vez o Fortaleza em uma competição internacional que é a Sul-Americana.

Outro tema abordado na entrevista foi o processo de saída e retorno de Rogério Ceni ao comando técnico depois da fracassada incursão no Cruzeiro. Na visão do atacante, o conhecimento do treinador para com o clube e vice-versa atuou de maneira trivial para que não houvesse qualquer problema de "readaptação":

- O Rogério tem feito história desde o ano passado com a conquista do Brasileiro. Com esse retorno dele já conhecendo o clube e a gente já conhecia também a forma dele trabalhar, o time encaixou novamente. A gente tinha tido alguma dificuldade com ele em determinado momento, algo que é super normal, todas as equipes passaram por isso na competição. Com o retorno dele tivemos uma crescente muito grande, principalmente jogando dentro de casa. Espero que ele possa continuar com a gente pro ano que vem.

Por fim, o atacante de 32 anos de idade que também vestiu a camisa do arquirrival Ceará disse que não tem qualquer tipo de torcida pela queda do oponente histórico, pelo contrário. Para ele, a sequência do rival na Série A seria benéfico pensando no futebol do estado:

- Pra mim seria legal a permanência do Ceará, fazer um clássico no ano que vem seria muito bom para o estado. Espero que possam permanecer para que tenhamos um clássico à altura, na elite do futebol.

Futebol