PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras busca vice por prêmio R$ 13 milhões maior que no título de 2018

Marcello Zambrana/AGIF
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

26/11/2019 07h00

Com o título antecipado do Flamengo, o Palmeiras pode terminar o Brasileiro no máximo na segunda colocação. Buscar o vice, ainda que pareça uma meta pouco atrativa, significaria conquistar uma premiação R$ 13 milhões maior do que aquela que a CBF pagou pelo título de 2018.

A diferença está relacionada ao novo contrato de direitos de transmissão. No ano passado, o Verdão ganhou R$ 18 milhões pelo título. Em 2019, o vice-campeão levará R$ 31,3 milhões, e o terceiro, R$ 29,7 milhões.

O Palmeiras está atrás do Santos, segundo colocado, pelo número de vitórias: ambos somam 68 pontos, mas a equipe de Jorge Sampaoli ganhou 20 vezes, contra as 19 do Verdão, que ainda enfrenta Fluminense, Flamengo, Goiás e Cruzeiro. Já o Peixe pega Fortaleza, Chapecoense, Athletico e Flamengo.

"Acho que quando você não é campeão, tem que lutar pela melhor posição. E depois do título, a melhor posição é a de segundo colocado e temos que brigar por ela. Temos condições, vamos trabalhar para isso", avisou Mano Menezes.

A premiação maior é também uma opção para amenizar os problemas no caixa alviverde em 2019. O clube apresenta déficit de R$ 36 milhões até setembro, diante de receitas que não atingiram a previsão, como: bilheteria, lei de incentivo ao esporte, direitos de transmissão internacional do Brasileiro e comercialização de placas de campo.

Além disso, o clube manteria a sequência como campeão ou vice nas últimas quatro edições do Brasileiro. Em 2016 e 2018, conquistou o título, e em 2017 acabou em segundo. Caso vença todos os jogos até o fim, a equipe de Mano Menezes chegará aos mesmos 80 pontos das duas campanhas campeãs.

"A gente joga o campeonato como estamos jogando o campeonato inteiro, jogando para vencer. É uma equipe e grupo de caráter. Mesmo não tendo mais chances, vamos jogar da mesma maneira", decretou.