PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Vila Nova empata com o Oeste e fica bem próximo do rebaixamento na Série B

20/11/2019 21h10

Com os dois lados precisando vencer na reta final da Série B, porém com intensidades diferentes, Vila Nova e Oeste acabaram ficando iguais no estádio Serra Dourada por 1 a 1 nessa quarta-feira (20).

O resultado deixou a situação do Tigrão extremamente delicada pois, com 35 pontos em 19° lugar, além de precisar de duas derrotas do 16° Figueirense, tem de tirar o saldo mais negativo do que os catarinenses em sete gols. Do outro lado, o time de Barueri chega as 41 unidades e dependerá só de si na última rodada para, com uma vitória, se livrar do descenso.

PANCADA FIRME, DEFESA BONITA

Depois de protagonizar um lance onde a arbitragem entendeu como tentativa de simulação dentro da grande área para "cavar" uma penalidade, o atacante Robinho foi efetivo permanecendo de pé e levando perigo a Matheus Cavichioli em grande finalização para o Vila. Em bola que espirrou para o seu domínio, o camisa 23 pegou bem de perna esquerda e obrigou o arqueiro do time paulista a voar para grande intervenção.

DESVIO (QUASE) TRAIÇOEIRO

Em meio a falta de ideias ofensivas dos donos da casa que até conseguiam ter mais a bola, porém pouco conseguiam infiltrações, tabelas ou mesmo uma aposta mais eficiente na bola aérea que fizessem Cavichioli trabalhar outras vezes, quem voltou a agitar uma das metas foi o Oeste com a finalização de média distância dada por Thiaguinho. O meio-campista teve espaço para olhar a posição de Rafael Santos e bater de fora da área onde, contando com um desvio na zaga do Tigrão, fez o goleiro dos anfitriões a fazer importante intervenção espalmando pro lado.

SE DE UM LADO NÃO SAI...

Pouco tempo depois do Vila Nova conseguiu elevar a qualidade das suas conclusões quando Ramon bateu de fora para defesaça de Matheus Cavicholi além de Gustavo Henrique acertar o travessão em cabeçada pós-cobrança de escanteio, quem fez o primeiro no Serra Dourada foi a equipe de Barueri com seu artilheiro, Fábio.

Já aos 47 minutos da etapa inicial, Elvis deu passe bonito aproveitando a velocidade do camisa 9 que deixou pra trás Diego Jussani e, com um toque sutil, colocou por baixo de Rafael Santos direto para as redes goianas.

FOI NA BASE DA PRESSÃO

Tirando o zagueiro Wesley Matos e o meio-campista Joseph para as entradas do lateral-esquerdo Romário e do atacante Maílson, o time de Goiânia foi todo pra cima do Oeste, por vezes se expondo de maneira clara e dando espaço para contra-ataques que não foram aproveitados pelos visitantes.

Por sua vez, ao entrar na vaga de Robinho aos 14, três minutos em campo bastaram para aproveitar o corte parcial da zaga do time de Barueri e bateu firme, rasteiro, forte o suficiente para não dar tempo de reação para Matheus Cavicholi. Tudo igual pra festa do torcedor presente no Serra Dourada.

OS ÂNIMOS MUDARAM DE LADO

A questão da empolgação e confiança, antes visíveis na equipe visitante em muito pelo placar favorável, pareciam ter se modificado drasticamente com a igualdade do Vila. Logo na sequência, Edinho chegou a desviar escanteio cobrado por Elias que foi tirado em cima da linha por Cavichioli além de falta na altura da meia-lua onde Jussani encheu o pé e forçou o goleiro do Rubrão a fazer outra boa defesa.

Diante desse cenário, o Tigrão até conseguiu fazer uma "blitz" no adversário, mas a ansiedade e a questão física acabaram pesando para que dois dos times que mais empataram nessa Série B ficassem na igualdade.

Futebol