Topo

Futebol


Jornal lista motivos para a demissão de Pochettino no Tottenham

20/11/2019 17h58

Nesta semana, no meio da Data Fifa, o Tottenham decidiu demitir Maurício Pochettino após cinco anos e meio de trabalho, e apenas seis meses depois de levar o clube a uma final de Liga dos Campeões inédita na história da equipe.

De acordo com a nota oficial do clube, o principal motivo da demissão de Pochettino do cargo foram os resultados abaixo do esperado nesta temporada, como a goleada sofrida em casa frente ao Bayern de Munique por 7 a 2 na Liga dos Campeões, e a 14ª colocação na Premier League.

No entanto, segundo o 'Daily Mail', o motivo da demissão foi mais do que os resultados. De acordo com informações do jornal, a relação entre Pochettino e o presidente do clube, Daniel Levy não estava as melhores, muito por conta de um pedido especial do treinador que não foi aceito pelo mandatário.

Pochettino teria pedido ao clube a instalação de um sistema de vídeo, avaliado em 85 mil euros, em todos os campos do Centro de Treinamento, com o objetivo da comissão técnica ter novas formas de poder melhorar o planejamento e a forma dos treinos. O pedido foi rejeitado por Levy, que aceitou a oferta de 11 milhões de euros da Amazon para a gravação de um documentário sobre a temporada dos Spurs, a contragosto de Pochettino.

Além do conflito em relação aos equipamentos e o documentário, a divergência entre os dois sobre a manutenção de jogadores no elenco também foi um ponto agravante. Pochettino queria vender Christian Eriksen, Toby Alderweireld e Jan Vertonghen, que estão em fim de contrato. Levy, por sua vez, quis manter os jogadores, mesmo sabendo que pode perder todos de graça ao final de contrato.

Futebol