Topo

Futebol


Jesus dá o papo reto aos críticos: 'Tirem esses fantasmas da cabeça'

17/11/2019 19h24

Após a vitória do Flamengo sobre Grêmio, por 1 a 0, neste domingo, na Arena do Tricolor gaúcho, o técnico Jorge Jesus comentou, de forma contundente, as críticas que costuma receber desde que chegou ao clube, em junho. O português afirmou que treinadores brasileiros foram bem recebidos quando foram trabalhar em Portugal e aconselhou os críticos a não terem a 'mente fechada'.

Confira e simule a tabela do Brasileirão

- Vim ao Brasil para trabalhar. Sou treinador como eles, não vim ensinar ninguém, não vim tirar nada de ninguém, não sou melhor nem pior do que ninguém. Não vim mostrar que brasileiros têm mais ou menos valor. Quero lembrar que Portugal já trabalhou com Scolari (Luiz Felipe, o Felipão) na seleção (de 2003 a 2008). Ele tem o carinho de todos - disse o Mister, que ainda afirmou:

- Vários treinadores brasileiros trabalharam em Portugal, como Abel Braga, Sebastião Lazaroni, Paulo Autuori. Nós tentamos aprender com eles, não criticamos. Eles foram muito respeitados em Portugal. Espero que me olhem como colega de profissão, independentemente de ser estrangeiro. Se eu tenho algo a dizer a esses que criticam, digo que não se fechem. Tirem esses fantasmas da cabeça, porque o Brasil tem grandes treinadores.

O treinador, que em algum momento chegou a citar a palavra 'inveja', também comentou a situação de Gabigol. O autor do gol da partida acabou expulso por reclamação em Porto Alegre.

- Isso me preocupa. O Gabi é um grande jogador, mas tem problemas emocionais. Eu ainda não consegui dar esse equilíbrio a ele. Mas trata-se de um jogador muito novo, que vai melhorar com o passar do tempo.

Apesar da comemoração eufórica no vestiário, ao lado de dirigentes, o treinador manteve a calma em relação ao que o Flamengo poderá fazer no próximo fim de semana. O Mais Querido poderá ser bicampeão da Libertadores no sábado, caso supere o River Plate, da Argentina, em Lima, no Peru, e poderá ser heptacampeão brasileiro por antecipação no domingo, caso o Palmeiras não vença o Grêmio, em São Paulo.

- Demos mais um passo para o título brasileiro, mas ainda não chegamos. Já sobre o River, eu não quero comentar muito. Somos uma equipe que acredita no que temos de fazer. Acreditamos que o futebol ofensivo dá mais chance a uma equipe de ganhar títulos. É isso que faremos em Lima. Nada vai nos atrapalhar.

Futebol