Topo

Futebol


Diniz chama Pato de genial, mas diz: 'Não botou o talento para fora'

17/11/2019 14h00

Após cinco jogos fracos - e sem gols - como substituto de Pablo no comando do ataque, Alexandre Pato tornou-se um reserva pouco utilizado no São Paulo. Ele ficou no banco nas últimas quatro partidas e só foi acionado em uma delas: a derrota por 2 a 0 para o Fluminense, quando entrou no intervalo para jogar pela esquerda, sua posição favorita, e também não jogou bem. Fernando Diniz explicou a situação:

- Não tem a ver com a característica do jogador. O Pato é genial. Como falei na minha entrevista quando cheguei, o Pato, pela condição técnica dele, já podia estar indo para a terceira Copa do Mundo. Então característica técnica não é. Ele jogou outras partidas, não conseguiu botar para fora esse talento que todo mundo sabe que ele tem, então a gente fez outras opções que eu acredito ser melhores para o São Paulo no momento.

- O Pato conseguiu jogar, se esforçou, e eu achei que o melhor formato para o time agora é sem ele. É um grande jogador, com passagens pela Europa, talento muito grande. Nesse momento coloco a melhor equipe para jogar e faço as alterações que eu acho que vão aumentar as chances de vencer. É o contexto em que o Pato está inserido - emendou.

Pato poderia ser uma opção para a vaga de Pablo, que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e não poderá enfrentar o Ceará, às 19h do domingo que vem, no Castelão, mas o favorito a ocupar este espaço é Raniel.

Pato tem 20 jogos e cinco gols no ano. Ele não marca desde a vitória por 3 a 2 sobre o Santos, no primeiro turno, quando balançou as redes duas vezes. Depois daquilo, o jogador de 30 anos também sofreu com lesões e participou de oito das 19 partidas da equipe.

Futebol