Topo

Futebol


Após 'semana desastrosa', Diniz tem números piores que os de Cuca no BR

11/11/2019 13h37

As derrotas em casa para Fluminense (2 a 0) e Athletico-PR (1 a 0), além de fazerem o São Paulo sair do G4 e se distanciar dele, tornaram os números de Fernando Diniz no Brasileirão piores que os de Cuca, seu antecessor.

Diniz acumula cinco vitórias, dois empates e quatro derrotas em 11 partidas, com aproveitamento de 51,5% dos pontos. Cuca teve 55,5% em 21 rodadas (nove vitórias, oito empates e as mesmas quatro derrotas). Se computados os jogos por Paulistão e Copa do Brasil, o aproveitamento de Cuca cai para 47,4% (nove vitórias, dez empates e sete derrotas).

- Foi uma semana desastrosa. Também estamos cobrando entre nós, sabemos que podemos dar muito mais. Não podemos nunca aceitar que o São Paulo, nessa situação, tenha duas derrotas dessas dentro de casa. Nunca o São Paulo vai poder aceitar isso. Esse inconformismo a gente tem que mostrar, claro, com trabalho no dia a dia, entre nós, com cobrança. Como está havendo da torcida, tem cobrança aqui dentro também. Felizmente ainda estamos na quinta colocação. Por sorte e alguns resultados, não por nossos méritos, pelo menos nessa semana. Mas a gente sabe que o trabalho está sendo bem feito, que tem muita consistência, muita filosofia de trabalho e que o resultado vai vir e tem que vir rápido - disse o diretor de futebol Raí.

> TABELA

Clique aqui e veja como está o Brasileirão

Fernando Diniz assumiu a equipe em sexto lugar, a três pontos do último integrante do G4 e a 13 pontos do líder. O Tricolor, que chegou a retomar a quarta colocação sob o comando dele, hoje está em quinto, com quatro pontos a menos que o Grêmio (quarto colocado) e 25 pontos atrás do líder Flamengo.

Com Diniz, o São Paulo reduziu bastante seu aproveitamento como visitante: era de 56,7% com Cuca (cinco vitórias, dois empates e três derrotas) e passou a ser de 33,3% com o atual treinador (uma vitória, dois empates e duas derrotas).

Já o índice como mandante melhorou com Diniz, embora ele já tenha perdido mais jogos em casa do que Cuca. O antecessor somou 54,5% dos pontos (quatro vitórias, seis empates e uma derrota), enquanto o atual comandante tem aproveitamento de 66,6% (quatro vitórias e duas derrotas).

O desempenho da defesa, que segue sendo a melhor do Brasileirão com 23 gols sofridos, está bem parecido. Com Cuca, foram 15 gols sofridos em 21 jogos no Brasileirão (média de 0,71). Com Diniz, são oito gols sofridos em 11 partidas (média de 0,72).

Já o ataque, que já não era bom, ficou ainda pior. São nove gols nos 11 jogos com Diniz (0,8 por jogo) contra 23 gols em 21 jogos com Cuca (1,09 gol por jogo).

Com seu treinador já sob pressão, uma vez que o objetivo final do ano era conquistar uma vaga no G4, o São Paulo tem um desafio complicado pela frente: visita o Santos às 17h de sábado na Vila Belmiro.

Futebol