Topo

Fluminense é condenado a pagar cerca de R$400 mil a Wendel

Wendel em ação pelo Fluminense contra o Avaí - Thiago Ribeiro/AGIF
Wendel em ação pelo Fluminense contra o Avaí Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

06/11/2019 16h10

O Fluminense foi condenado a pagar cerca R$ 400 mil a Wendel, hoje no Sporting, de Portugal, nesta quarta-feira. O ex-jogador tricolor processou o clube para pedir a integração dos valores pagos a título de direito de imagem ao salário e teve parte dos pleitos aceitos pela juíza Luciana Gonçalves de Oliveira Pereira das Neves, da 58ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

Wendel assinou contrato com o Fluminense de 01/11/2015 até 29/10/2020. Segundo o volante, em janeiro de 2018, ao fechar com o Sporting, o vínculo com o Tricolor foi rompido, sem que ele recebesse todas as verbas a que tinha direito. O atleta alegou que que recebia o salário mensal de R$ 65.333,33, acrescido de 40%, calculado sobre o salário, a título de direito de imagem, no importe de R$ 43 mil, totalizando a quantia de R$ 108.333,33 mensais. Segundo ele, no entanto, os valores pagos pelos direitos de imagem eram na realidade parte do salário e deixaram de ser quitadas em julho de 2017.

O Flu rebateu afirmando que o último salário pago a Wendel foi de R$ 49 mil e que os direitos de imagem não ultrapassavam a quantia de R$15 mil.

A magistrada entendeu que o contrato era irregular por ultrapassar o limite fixado em lei para os valores pagos por direito de imagem (máximo 40%) e que o Tricolor teve, de fato, a intenção em camuflar a contraprestação salarial. A juíza também entendeu que o clube não apresentou provas suficientes para rebater as alegações do jogador de 22 anos.

O clube das Laranjeiras foi condenado a pagar a variação salarial no período, além das diferenças das parcelas de 13º salários, férias e FGTS, no prazo de 15 dias, em valor estimado em R$400 mil.

A decisão foi proferida em primeira instância e é passível de recurso.

Fluminense