PUBLICIDADE
Topo

Espanhol - 2019/2020


Rodrygo monopoliza capas de jornais de Madri em disputa por vaga no ataque

REUTERS/Kemal Aslan
Imagem: REUTERS/Kemal Aslan

30/10/2019 07h10

Classificação e Jogos

Na corrida particular entre os brasileiros por uma vaga no ataque do Real Madrid, Rodrygo saltou à frente. Diante da nova lesão de Gareth Bale, o ex-santista é o escolhido de Zidane para o confronto contra o Leganés, hoje, pelo Campeonato Espanhol. Será a primeira vez como titular diante da torcida madridista.

O camisa 27 já havia sido preferido para iniciar o jogo da última rodada da Liga dos Campeões contra o Galatasaray - até aquele momento, o duelo mais importante do clube na temporada. A equipe merengue ainda não havia vencido no torneio, e poderia se complicar no torneio caso não conseguisse o triunfo fora de casa - que veio por 1 a 0.

Enquanto isso, Vinicius Junior vive sob a maior desconfiança desde que chegou a Madrid. Ao contrário de Rodrygo, o ex-flamenguista sequer está entre os relacionados para o próximo jogo de "La Liga", e começou no banco contra os turcos, na Champions League. Nesta terça-feira, a capa do El Bernabéu, diário dedicado inteiramente ao Real, fez referência a outra estrela brasileira para dimensionar a fase de ambos.

"Ultrapassando Vinícius. Rodrygo à frente de seu compatriota: Convence Zidane e se transforma no Neymar do Real Madrid".

Já o Marca, também da capital espanhola, nesta quarta-feira, fala em "Momento Rodrygo", e abaixo, completa:

"Sem Bale, lesionado, e sem Vinicius, fora da lista, o atacante brasileiro aparece entre os titulares."

A jornalista Virtudes Sánchez, correspondente do "Marca" no Brasil, deu sua visão sobre a concorrência entre os jovens atacantes. Para ela, há excessos da mídia e da torcida espanhola ao julgar a situação dos brasileiros do Real Madrid.

"Imprensa e torcedores estão tentando comparar os dois para ver quem vai dar certo e quem não vai dar. Parece que o Vinicius, com 19 anos, já não vale para mais nada, e que o Rodrygo é melhor. Mas isso pode mudar a qualquer momento, porque Rodrygo terá suas frustrações no Real Madrid, assim como o Vinicius já teve", opinou a jornalista.

POR DENTRO DA CABEÇA DE ZIZOU

Mas de onde vem a perceptível preferência de Zinedine Zidane por aquele com menos tempo de clube? Sánchez analisou o estilo dos dois para enumerar os fatores que levam Rodygo a cumprir mais os requisitos do comandante francês.

1. Controle

"Vinicus tem menos a confiança do treinador porque é mais explosivo com a bola. É mais generoso, mais assistente do que goleador. Rodrygo tem mais cabeça, uma visão mais ampla do jogo. É mais calmo, um jogador mais europeu. O Zidane já falou que gostam de jogadores que conseguem ter o controle da bola, e o Rodrygo controla muito bem a bola."

2. Lado do campo

"No ataque do Real Madrid, há menos concorrência pela direita. E o Rodrygo se preparou para jogar pela direita. Desde que estreou como profissional pelo Santos, às vezes jogou pela esquerda, por dentro, mas a maioria foi pela direita. O Vinícius não, ele sempre jogou pela esquerda e é bom por lá. Ele não vai bem na direita e já disse que não gosta de jogar naquele lado. Por isso, está tendo mais dificuldade para ter minutos."

3. Pressão e carência de ídolos

"A Espanha está carente de ídolos. Cristiano Ronaldo saiu e Messi caminha para o final da carreira. O Vinicius chegou logo que o Cristiano saiu, caindo como uma luva, justo quando precisava-se de luz. E isso seria bom para torcida, para jornais venderem e para o clube. Mas ele começou mal, recebendo poucas chances e Lopetegui - que cuja demissão foi, em boa parte, motivada pela falta de oportunidades ao Vinicius. Com o Solari teve atuações boas, e agora não recebe tanta confiança do Zidane. Então, Vinicius já passou por várias provações. O Rodrygo, ainda não. Ele chegou em um momento diferente. Dá para ver que ele entra em campo sob menos pressão, e assim, consegue fazer um bom trabalho."