Topo

Diferença para o líder: Palmeiras já empatou mais do que no título de 2016

Deyverson, do Palmeiras, comemora gol durante partida contra o Athletico-PR - Gabriel Machado/AGIF
Deyverson, do Palmeiras, comemora gol durante partida contra o Athletico-PR Imagem: Gabriel Machado/AGIF

21/10/2019 10h08

Após o placar de 1 a 1 diante do Athletico-PR, em Curitiba, Mano Menezes apontou os empates como explicação para os dez pontos de desvantagem do Palmeiras para o Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro. Mesmo com 11 rodadas ainda a serem disputadas, o time já acumula mais igualdades do que na campanha do título de 2016, e está a dois do número da conquista do ano passado.

O Palmeiras atual acumula nove empates. É um a mais em relação à equipe comandada por Cuca e que foi campeã há três anos, encerrando um jejum de 22 anos sem o clube levantar esta taça. Na última temporada, com a campanha iniciada com Roger Machado como técnico e encerrada com Luiz Felipe Scolari no banco de reservas, foram 11 igualdades, duas acima do time de agora.

No ano passado, contudo, depois de 27 rodadas (trajetória atual do Campeonato Brasileiro), os comandados de Felipão tinham empatado somente oito vezes, uma a menos em relação ao grupo que hoje tem Mano como chefe. Ainda assim, a campanha de 2019, na comparação com o mesmo período, é melhor: tem 54 pontos, uma acima do Verdão de 2018.

Desses nove empates da campanha de 2019, três foram com Mano, todos por 1 a 1, diante de Inter e Athletico-PR, fora de casa, e Atlético-MG (com o auxiliar Sidnei Lobo no banco, já que Mano estava suspenso), no Allianz Parque. Com Felipão, 2 a 2 ante o Bahia, no Allianz Parque, e outros cinco 1 a 1: diante do Vasco, em casa, e de CSA, São Paulo, Corinthians e Grêmio, como visitante.

Na comparação com o Flamengo, a diferença está exatamente nos empates. O Palmeiras possui as mesmas três derrotas do líder, mas tem cinco empates a mais (nove contra quatro) e, consequentemente, cinco vitórias a menos (15 contra 20). Assim, se explica matematicamente a distância de dez pontos.

"A questão é saber pesar o campeonato, a distância e a pontuação em comparação com o líder. Estamos perdendo o campeonato, até agora, nos empates, porque temos o mesmo número de derrotas: três. A diferença de pontos fica por aí", apontou Mano, destacando o poder de decisão do Flamengo, que, por exemplo, venceu o Athletico por 2 a 0 em Curitiba, mesmo sofrendo mais do que o Palmeiras, na visão do treinador do Verdão.

"O Flamengo sofreu muito mais do que nós, mas aproveitou as oportunidades e decidiu mais. Isso é mérito. Precisamos saber o que fazemos bem e melhorar o que podemos melhorar, porque é importante, em jogos como esse, ter poder de decisão grande, porque são jogos grandes. Motivação nós vamos ter e temos obrigação de ter, não temos nem teremos problemas quanto a isso", disse.

O Palmeiras volta a campo neste domingo, diante do Avaí, na Ressacada, em Florianópolis (SC), pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. A reapresentação do elenco todo na Academia de Futebol está marcada para quarta-feira, com folga geral na terça - a delegação volta de Curitiba nesta segunda.

Palmeiras