Topo

Marcelo reforça confiança em Valentim e garante foco no Botafogo

Marcelo tem tido grandes atuações com a camisa do Botafogo - Vítor Silva/Botafogo
Marcelo tem tido grandes atuações com a camisa do Botafogo Imagem: Vítor Silva/Botafogo

18/10/2019 16h51

O Botafogo vive um período de vacas magras no Campeonato Brasileiro. Sem vencer há duas partidas, o Alvinegro se aproximou da zona de rebaixamento. A próxima partida, na segunda-feira, contra o CSA, no Nilton Santos, será um duelo direto para se afastar das quatro últimas posições. Pelo menos é o que garante Marcelo Benevenuto, em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira.

"É vencer ou vencer. Não de qualquer jeito, mas atuar com responsabilidade. Confronto importante com o CSA, temos que nos distanciar dos times que estão embaixo da gente", analisou.

A equipe venceu apenas uma partida no segundo turno do Brasileirão e passa por problemas dentro e fora de campo. Marcelo, por sua vez, tenta ver o lado bom das recentes atuações e classifica a partida contra o CSA como decisiva.

"A gente conversa entre si. Tivemos boas atuações, mas nem sempre as coisas acontecem. É não se abalar com o momento e buscar a reação contra o CSA. Pressão a gente vive o ano todo. Se ganha está tudo tranquilo, quando perde o mundo está acabando. Não vejo outro resultado contra o CSA que não a vitória", afirmou.

Alberto Valentim reestreou no Botafogo com uma derrota para o Vasco. Mesmo assim, Marcelo confia que o trabalho do treinador passará por uma evolução e o conhecimento do elenco será essencial para isto.

"O Valentim conhece o elenco e isso facilita o trabalho. Temos que buscar a reação logo contra o CSA para sair dessa situação complicada", admitiu.

Em São Januário, Gabriel deixou a partida ainda no primeiro tempo, por conta de uma lesão. Apesar dos problemas musculares no setor de zagueiros, Marcelo demonstra confiança em Kanu, que substituiu o camisa 2 no clássico.

"Isso não afeta. O Kanu entrou bem demais, relembramos a dupla de zaga campeã brasileira sub-20 em 2015. Não acredito que seja esse o problema", finalizou.

Botafogo