Topo

São Paulo caminha para superar próprio recorde de empates no Brasileirão

Elenco do São Paulo conversa com técnico Fernando Diniz antes do início do treino no CT da Barra Funda - Arthur Sandes/UOL
Elenco do São Paulo conversa com técnico Fernando Diniz antes do início do treino no CT da Barra Funda Imagem: Arthur Sandes/UOL

11/10/2019 07h40

Com dois empates em três jogos sob o comando de Fernando Diniz, o São Paulo se consolidou como a equipe que mais fica na igualdade no Brasileirão de 2019: já são dez em 24 rodadas. O Corinthians, adversário de domingo, às 18h, também empatou dez vezes. Vem mais um empate por aí no Morumbi?

Com 15, o São Paulo já foi o time com mais empates do Brasileirão de 2018, torneio que chegou a liderar e no qual acabou como quinto colocado - exatamente a posição atual. Foi também o maior número de empates do clube em sua história na competição: o recorde, curiosamente registrado nas campanhas dos títulos de 2006 e 2008, era 14.

Por pouco o Tricolor não igualou as equipes que mais empataram na história dos pontos corridos com 20 clubes (Corinthians de 2013, Palmeiras de 2011, Botafogo de 2010 e Ceará de 2010, todos com 17 resultados iguais).

Em tese, a equipe caminha para bater o próprio recorde. Após a 24ª rodada do Brasileirão de 2018, eram sete empates, três a menos do que na mesma altura do torneio deste ano.

O excesso de igualdades impede o São Paulo de brigar pelo título. O time perdeu apenas quatro vezes, só uma a mais que Flamengo, Palmeiras e Corinthians, três dos quatro times que estão à sua frente na tabela - o vice-líder Santos perdeu cinco vezes. O problema é que o Tricolor venceu menos do que todos os integrantes do G4: dez vezes, contra 16 do Fla, 14 do Santos, 13 do Palmeiras e 11 do Corinthians.

São Paulo