Topo

Esporte


Com dois de Antony e apagão, seleção sub-23 goleia Venezuela no Recife

Antony comemora com Pedrinho um de seus gols contra a Venezuela - Marcel Lisboa/AGIF
Antony comemora com Pedrinho um de seus gols contra a Venezuela Imagem: Marcel Lisboa/AGIF

10/10/2019 23h44

Em duelo que começou com longo atraso devido a um apagão no estádio dos Aflitos, instantes antes de a bola rolar, a seleção sub-23 do Brasil fez valer a espera, jogou bem, e goleou a Venezuela por 4 a 1. Douglas Luiz, Antony (2) e Pedro marcaram pela equipe brasileira no amistoso de preparação para o Pré-Olímpico, que será disputado em janeiro de 2020 e dará duas vagas diretas para os Jogos de Tóquio, no Japão.

A Venezuela, que recentemente revelou o bom goleiro Fariñez para a seleção principal, parece ter um novo bom valor para sua meta. Joel Graterol foi nome do início do jogo ao fazer ótimas defesas em tentativas de Luiz Felipe, Caio Henrique e Matheus Cunha. Para vazar o goleiro foi preciso força, e muita: da meia lua, Douglas Luiz pegou sobra, encheu o pé e marcou um golaço: 1 a 0 nos Aflitos.

Apagão nos Aflitos atrasou início da partida entre Brasil e Venezuela - Marcel Lisboa/AGIF
Apagão nos Aflitos atrasou início da partida entre Brasil e Venezuela
Imagem: Marcel Lisboa/AGIF

Fora de contexto

O Brasil jogava bem e dominava com tranquilidade. Quando está fácil demais, porém, o Santo desconfia. Aos 36, após bola alçada na área e o soco de Ivan para afastar, Cásseres passou por dois e, da entrada da área, bateu com desvio para empatar para a Vinho Tinto e esfriar a torcida pernambucana.

Recomeço avassalador

O Brasil não voltou do intervalo para brincadeira e, antes dos 10 minutos da etapa final, abriu 3 a 1. Aos cinco, Paulino e Pedrinho fizeram boa tabela, e o corintiano cruzou rasteiro para Antony bater de primeira e recolocar a seleção à frente. Depois, o atacante ex-Vasco recebeu de Wendel, arrancou bem e deu linda bola para o ponta do São Paulo, que, já na área, anotou o segundo em sua conta pessoal.

Mesmo com as várias mexidas de André Jardine, com destaque para as entradas de Rodrygo e Pedro, o Brasil continuou apresentando um futebol vistoso. Ficou para o centroavante ex-Fluminense transformar o domínio no quarto gol brasileiro.

BRASIL 4 x 1 VENEZUELA

Local: estádio dos Aflitos, Recife (PE)
Árbitro: Facundo Tello (ARG)
Assistentes: Pablo Gonzalez e Cristian Navarro (ARG)
Gols: Douglas Luiz, aos 23 do 1ºT, Cásseres, aos 36 do 1ºT, Antony, aos 5 e 8 do 2ºT; Pedro, aos 29 do 2ºT
Cartões amarelos: Douglas, Wendel e Luiz Felipe (Brasil)
Cartão vermelho: Mauro Júnior (Brasil)

Brasil: Ivan; Emerson, Luiz Felipe, Ibañez e Caio Henrique (Felipe); Douglas Luiz (Allan), Wendel (Bruno Guimarães) e Pedrinho (Mauro Júnior); Paulinho (Rodrygo), Antony e Matheus Cunha (Pedro). Técnico: André Jardine

Venezuela: Graterol; Bonilla, Mejía, De La Hoz e Hernández; Cássseres, Makoun, Saggiomo (Balsa) e H. Garcia (Navarro); Córdova (Garcia) e Hurtado (Lacava). Técnico: Amleto Bonaccorso

Esporte