PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Andrés vê Del Valle melhor em 180 minutos e reafirma confiança em Carille

GERO RODRIGUES/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO
Imagem: GERO RODRIGUES/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO

26/09/2019 00h34

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, lamentou a eliminação alvinegra da Copa Sul-Americana e reconheceu os méritos do Independiente Del Valle na somatória dos dois jogos do duelo da semifinal. Segundo o cartola, a queda para a equipe equatoriana não pode ser colocada na conta do jogo de ontem, quando a equipe ficou no empate por 2 a 2, fora de casa.

"Perdemos no primeiro jogo, fomos muito mal e ficou difícil de recuperar aqui, aqui é difícil jogar, campo muito duro, muito fofo, muito não sei o que, mas lutamos e o que importa é que lutou, correu, eles tiveram sorte em dois lances e fizeram dois gols", afirmou o cartola corintiano na saída do estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, no Equador.

Depois de perder o jogo de ida, em Itaquera, por 2 a 0, o Corinthians fez uma boa partida contra o Del Valle na noite da última quarta e empatou a partida por 2 a 2. Mesmo assim, não foi suficiente para reverter a derrota em Itaquera.

"Bons jogadores, aqui jogamos de igual para igual, poderíamos ter ampliado o resultado, e lá jogamos muito mal, eles foram felizes e ganharam o jogo. Jogo de 180 minutos e eles foram melhores", disse Andrés.

O presidente ainda voltou a manifestar apoio ao técnico Fabio Carille e minimizou as declarações do técnico após o primeiro jogo, quando deu a entender que os jovens da equipe haviam sentido a partida.

"Treinador dá entrevista quatro vezes por semana e às vezes sai umas palavras que não é o que ele pensa na hora, mas sai. Está tudo bem, todo mundo junto, torcendo, é que as pessoas às vezes não se conformam em perder e não ter crise. Faz muitos anos que não tem mais isso", disse.

"Não tem, vocês reclamam quando tira treinador, agora ficam perguntando se treinador vai sair. Treinador continua o Carille, ele vai ficar aqui até o final do ano que vem, se ele não quiser sair antes, depende dele. Errar é do jogo, é jogador, treinador, diretoria, todo mundo tem sua parte de culpa. Jogo catastrófico que fizemos na arena e pagamos caro", completou.

Eliminado da Sul-Americana, o Corinthians volta a campo no próximo domingo, às 11h, para enfrentar o Vasco em Itaquera. O jogo é válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Corinthians