Topo

Futebol


Botou na roda: Bragantino goleia Londrina e aumenta dianteira na Série B

21/09/2019 18h29

A rotina de grandes jogos e grandes desempenhos do Bragantino segue inalterada. Recebendo em seus domínios o Londrina, a equipe de Antonio Carlos Zago goleou por 4 a 1 e transformou a vantagem para o vice-líder, Atlético-GO, em quatro pontos.

Por sua vez, o time do interior paranaense segue perigosamente próximo a zona de rebaixamento em 13° com 28 unidades.

SE NA BOLA ROLANDO ESTAVA DIFÍCIL...

Com os visitantes afiados na recomposição defensiva mesmo quando perdiam a bola já no plano ofensivo, o Braga tinha visíveis problemas para efetivamente infiltrar na área do time paranaense. Problema esse que foi resolvido quase que "sem querer" em batida de falta onde Claudinho cobrou com tanto efeito ao ponto de encobrir César e entrar no canto oposto do arqueiro, 1 a 0 aos 11 minutos.

GOL PADRÃO BRAGANTINO

Seguindo com ritmo forte e agora com mais habilidade para achar os espaços, foi na base da insistência que o Massa Bruta aumentou a conta. Com 19 minutos, Léo Ortiz aproveitou a incursão no ataque e cruzou rasteiro para o chute à queima-roupa de Ligger parar em linda defesa de César. No rebote, Morato não desperdiçou a grande chance na pequena área e bateu pras redes.

ERROS QUE (QUASE) CUSTARAM CARO

Um minutos depois de ampliar a contagem, por pouco o Londrina não diminuiu a diferença em saída errada do goleiro Júlio César tocando nos pés de Higor Leite. O meio-campista tentou bater por cobertura, mas Júlio se esticou todo e conseguiu fazer a defesa.

Já aos 36, em contra-ataque armado em absoluta velocidade na roubada de bola com maior número de jogadores no ataque, Paulinho Moccelin tocou muito fraco na hora de servir Luidy e foi o suficiente para deixar a jogada no domínio de Léo Ortiz.

SEM RELAXAR

A maneira de estabelecer domínio no confronto usando como base a marcação agressiva e amplo volume seguia sendo aplicada pelo Bragantino, porém com maiores dificuldades de abrir a zaga assim como foi nos primeiros minutos do embate no Nabizão.

Entretanto, chances mais claras de efetivamente balançar as redes só apareceram para os anfitriões à partir dos 20 minutos com Claudinho recebendo passe em profundidade e bater para defesa ótima de Matheus Albino que entrou no intervalo.

VITÓRIA ENCAMINHADA

?

A pressão em 10 minutos passou de inicial a quase que insustentável onde, se antes já estava difícil ao menos conseguir segurar mais a bola no ataque, o Londrina passou a ser "apertado" em seu campo. Com isso, aos 29, Matheus Peixoto aproveitou o erro da zaga londrinense e cruzou para Claudinho só não fazer o terceiro em toque por cobertura pelo fato de Léo Rigo usar a mão para tirar a bola em cima da linha. Penalidade marcada e cartão vermelho dado ao camisa 4. Na batida, Matheus Peixoto não teve dúvidas e bateu forte, no meio do gol, 3 a 0.

O DE HONRA

Já com 37 minutos, uma arrancada isolada no ataque dada por Léo Passos foi ganhando da defesa do Bragantino e o avante do Tubarão foi derrubado dentro da grande área, penalidade marcada. Na batida, Júlio César chegou a defender com os pés, mas a bola voltou nos pés do atacante que, dessa vez, estufou as redes em Bragança Paulista.

CABIA MAIS

Quando o jogo parecia somente seguir a questão protocolar de chegar ao seu final para confirmar a boa vitória do Massa Bruta, ainda houve tempo (e espaço) para outra bonita trama dos donos da casa virar gol. Após Morato pedalar pra cima da marcação, o cruzamento rasteiro em diagonal foi nos pés de Robinho que encheu o pé e, aí sim, fechou a contagem no Nabi Abi Chedid.

Mais Futebol