Topo

Futebol


Entenda por que o Palmeiras foi ao STJD reclamar de preços no Castelão

19/09/2019 09h39

O Palmeiras entrou com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), reclamando dos valores cobrados pelo Fortaleza para a torcida visitante no jogo de domingo, às 16h, no Castelão, pelo Brasileiro. A diretoria tricolor contestou publicamente a atitude, mas o Verdão se baseou no Regulamento Geral de Competições da CBF e no Estatuto do Torcedor.

O valor dos ingressos para a torcida do Palmeiras é R$ 110 ou R$ 55 a meia-entrada. Os visitantes ficam na área Superior Norte do Castelão, enquanto no Superior Sul, setor equivalente para a torcida do Fortaleza, o preço praticado é de R$ 50 ou R$ 25 a meia.

De acordo com o artigo 85 do Regulamento Geral de Competições, "ingressos das partidas serão emitidos pelo clube mandante, a quem incumbe também definir fornecedores, carga, valores, emissão, locais e procedimento de venda, podendo a Federação do Clube mandante fiscalizar quaisquer das fases dos processos".

O quarto parágrafo deste artigo 85, porém, lembra que "os preços dos ingressos para a torcida visitante deverão ter necessariamente, nos

respectivos setores do estádio ou equivalente, os mesmos valores dos ingressos cobrados para a torcida local, observadas eventuais disposições contidas nos Regulamento Específico de Competições.".

O primeiro parágrafo do artigo 24 do Estatuto do Torcedor usa o mesmo argumento: "os valores estampados nos ingressos destinados a um mesmo setor do estádio não poderão ser diferentes entre si".

O Fortaleza, por sua vez, entende que os setores Norte e Sul são diferentes. O vice-presidente do clube, Marcello Desidério, fez seguidas postagens no Twitter, inclusive justificando que cobra o mesmo valor que a torcida tricolor teve de pagar para assistir ao jogo no Allianz Parque, pela estreia do Brasileirão.

Desidério também cita o Estatuto do Torcedor, mas o artigo 20: " É direito do torcedor partícipe que os ingressos para as partidas integrantes de competições profissionais sejam colocados à venda até setenta

e duas horas antes do início da partida correspondente".

Ele reclama que a torcida do Fortaleza no Allianz Parque só pôde comprar suas entradas duas horas antes do jogo, sob chuva. O caso ainda está sob análise do STJD, e uma resposta deve ser dada nas próximas horas.

Mais Futebol