Topo

Futebol


Chapecoense ganha do Avaí, deixa rival na lanterna e se aproxima de sair do Z4

18/08/2019 20h53

O clássico de Santa Catarina na Série A do Brasileirão entre Chapecoense e Avaí na Arena Condá atendeu as expectativas de um confronto baseado mais no confronto físico do que tático e/ou técnico.

Com isso, a Chape se deu bem por aproveitar boa chance de passar a frente e construir a vitória por 1 a 0 que deixa a equipe na 17ª posição com 13 pontos conquistados, somente um a menos do que o Cruzeiro, primeiro time fora do Z4. O Avaí continua com seu quase inacreditável de, em 15 rodadas, não ter vencido uma partida sequer que lhe concede a lanterna da competição com seis pontos.

SEM QUERER QUERENDO

A primeira vez que um dos dois times conseguiu minimamente se desvencilhar da forte marcação e jogo físico que se delineava já nos primeiros minutos foi o Leão da Ressacada. Em bola na linha de fundo, o lateral-direito Iury tentou o cruzamento e, ao invés de ir pra área, a bola foi em direção a meta de Tiepo que se esticou e mandou por sobre a meta espalmando pra escanteio.

MELHORA CAMILO, MELHOROU A CHAPE

A superioridade numérica no setor de meio-campo onde a equipe da casa jogava com quatro nomes diante do 4-3-3 avaiano começou a se notar eficiente quando a bola começou a passar com mais volume pelos pés de Camilo.

Foi dele, aliás, que surgiu o cruzamento onde Everaldo testou com perigo perto da trave de Vladimir e, após sofrer falta que rendeu vantagem ao Verdão do Oeste, viu Arthur Gomes ficar em boas condições de bater em diagonal, mas ser desviada pela zaga visitante e ir pela linha de fundo.

PERIGO PELO CHÃO

?

Após a primeira etapa apresentar times mais interessados em tentarem bolas pelo alto, os minutos iniciais do segundo tempo apresentaram alternativas de boas chances com a bola no pé em batidas venenosas de Gustavo Campanharo e Caio Paulista. Enquanto o meio-campista da Chape aproveitou rebote de bola na zaga avaiana, o time da capital catarinense teve seu atacante tabelando com Richard Franco e batendo de perna esquerda com muito perigo.

NA MARCA DA CAL E NA REDE!

A partida não "engrenava" em ritmo mais empolgante seja em lances perigosos ou mesmo em dinâmica acelerada, preferindo os dois times evitar os erros do que arriscar. E, aos 25, Everaldo arrancou na intermediária recebendo passe que teria boas chances de finalização quando Betão chegou de carrinho onde o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou a penalidade. Para a batida, o próprio atacante da Chapecoense foi convicto e, com seu chute forte e preciso, mesmo acertando o canto da cobrança Vladimir não alcançou.

IMPERDÍVEL

Aproveitando o ânimo e as melhores condições de jogo após abrir a conta, o time de Emerson Cris poderia ter "matado" a partida aos 35 minutos quando, em ótima troca de passes, Aylon teve a bola nos pés, espaço para avançar e Renato Kayser se apresentando no meio da grande área com boas condições de finalizar. Entretanto, o meia que entrou no lugar de Camilo não contava com o bloqueio e retomada de bola eficientes de Betão que levaram a torcida da Chape a loucura na Arena Condá.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 1 X 0 AVAÍ

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)

Data e hora: 18/08/2019, 19h (horário de Brasília)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (FIFA-SP)

Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA-SP) e Anderson José de Moraes Coelho (CBF-SP)

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (CBF-SP)

Cartões amarelos: Aylon (CHA)

Cartões vermelhos: -

Gols: Everaldo (26'/2°T)

CHAPECOENSE: Tiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Augusto (Renato Kayser, aos 10'/2°T), Gustavo Campanharo (Amaral, aos 37'/2°T) e Camilo (Aylon, aos 24'/2°T); Arthur Gomes e Everaldo. Técnico: Emerson Cris.

AVAÍ: Vladimir; Iury (Gegê, aos 19'/2°T), Betão, Marquinhos Silva e Igor Fernandes; Pedro Castro, Richard Franco (Douglas, aos 29'/2°T) e João Paulo (Bruno Sávio, aos 36'/2°T); Caio Paulista, Lourenço e Brenner. Técnico: Alberto Valentim.

Mais Futebol