PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Convocado para Seleção olímpica, Allan desfalca Flu em dois jogos

16/08/2019 16h51

O Fluminense tem um representante na lista de convocados de André Jardine para a Seleção Brasileira olímpica, anunciada nesta sexta-feira. Em grande fase no Tricolor, o volante Allan vai se juntar ao grupo que fará amistosos contra a Colômbia e Chile,em setembro. O jogador vai desfalcar a equipe comandada por Fernando Diniz em duas partidas do Campeonato Brasileiro, que não para nas datas Fifa.

Os jogos do Brasil serão disputados no Pacaembu, em São Paulo. No dia 5, às 21h30, a Seleção enfrenta os colombianos e dia 9, às 20h, os chilenos. Para servir o time nacional, Allan não poderá estar presente em duas partidas do Flu, fora de casa no Brasileirão. A primeira, no dia 7, contra o Fortaleza, pela 18ª rodada e segunda, contra o Palmeiras, pela 16ª rodada, que foi adiada para o dia 10 de setembro.

Revelado nas categorias de base do Internacional, Allan chegou ao Fluminense no início da temporada, emprestado do Liverpool (ING). Com boas atuações o jogador de 22 anos ganhou a rapidamente a confiança de Fernando Diniz e o carinho da torcida tricolor, além de mostrar entrosamento com Ganso e Daniel no meio-campo. Identificado com o clube das Laranjeiras, o volante já declarou, inclusive, que recuperou a alegria de jogar futebol no Tricolor.

Na Seleção de Jardine, Allan vai tentar repetir o bom desempenho para realizar o sonho de disputar a Olimpíada de Tóquio, no próximo ano. A convocação do meia foi motivo de alegria no clube. Apesar do desfalque no torneio nacional, ter o nome na lista rendeu elogios do presidente Mário Bittencourt, nesta sexta-feira, em entrevista coletiva.

- Ficamos felizes que um atleta nosso tenha sido convocado. É uma data Fifa e obviamente ficaremos com o desfalque do jogador. Mas temos que entender que é uma situação para se conviver do ponto de vista positivo. O jogador, ao ir para a Seleção, se valoriza pessoalmente, se valoriza para a instituição. E sendo data Fifa temos que respeitar. Em uma outra situação poderíamos analisar de maneira diferente - disse Bittencourt.

Futebol