Topo

Futebol


Após problemas, Mascarenhas quer recuperar espaço no Fluminense

24/06/2019 07h30

Mascarenhas chegou ao Fluminense em 2009 e passou por todas as categorias de base do Tricolor. Com apenas 20 anos e após empréstimos para o Botafogo-SP e Atlético-GO, a atual temporada é a que o lateral-esquerdo mais atuou com a camisa da equipe carioca, desde que subiu para os profissionais em 2017. São oito partidas em 2019.

O início do ano começou muito promissor para Mascarenhas. O jogador começou a temporada como titular na posição e disputou seis partidas nas primeiras 11 da equipe. Mas no fim de março, o lateral-esquerdo sofreu uma infecção por caxumba e depois teve uma tendinite patelar no joelho esquerdo.

Tais problemas fizeram com que Mascarenhas só voltasse a ser relacionado para uma partida em 23 de maio, em confronto contra Atlético Nacional da Colômbia, pela Copa Sul-Americana.

Desde então, o lateral atuou em duas partidas: jogo de volta contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil e contra a Chapecoense, último jogo pelo Campeonato Brasileiro antes da parada para a Copa América.

- Tenho aumentado a minha minutagem em campo desde que fui liberado pelo departamento médico e recuperando ritmo de jogo, e isso tudo é resultado de treinos fortes e da minha dedicação. Com a volta dos treinamentos seguirei me preparando para dar o meu melhor para o Fluminense sempre que for solicitado - conta Mascarenhas à reportagem do LANCE!.

A ausência de Mascarenhas abriu espaço para Caio Henrique. Volante de origem, o jogador foi deslocado para a lateral-esquerda e tem tido boas atuações.

- Vejo essa disputa de uma forma muito saudável, quem ganha com tudo isso é o Fluminense, que tem atletas preparados e prontos para assumir um lugar no time titular - afirmou.

Na partida contra a Chapecoense, Mascarenhas entrou no segundo tempo no lugar de Igor Julião, em uma posição em que não está acostumado a jogar: a lateral direita:

- Minha posição de origem é a lateral esquerda, porém alguns treinadores optam por usar os laterais invertidos. Estou pronto para ajudar o time onde for preciso.

Mascarenhas é mais um dos jogadores do atual elenco que foram criados em Xerém. Além dele, Fernando Diniz ainda conta com outros atletas formados nas divisões de base Tricolor, entre eles Pedro, João Pedro e Marcos Paulo.

- Acredito que o clube se destaque como criador de talentos porque tem uma estrutura muito boa de base, que oferece todos os cuidados e toda a preparação que um jovem jogador necessita. Sou grato por tudo que o Fluminense me proporcionou na base até que eu chegasse ao elenco profissional. É muito gratificante estar no grupo principal e fazer parte da história deste clube - finalizou o jogador.

O Fluminense volta a treinar nesta segunda-feira no CTPA, após uma pausa de dez dias por conta da Copa América. A equipe começa a se preparar para o próximo confronto no Campeonato Brasileiro, contra o Ceará, no dia 15 de julho, no Maracanã.

Mais Futebol