Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Cássio sobre chance de ter estátua no Corinthians: "Me sinto privilegiado"

Cássio em ação durante partida entre Corinthians e Chapecoense na Copa do Brasil - Marcello Zambrana/AGIF
Cássio em ação durante partida entre Corinthians e Chapecoense na Copa do Brasil Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

"

Em uma de suas melhores apresentações no ano, o Corinthians venceu a Chapecoense por 2 a 0 - revertendo a derrota por 1 a 0 sofrida no primeiro jogo, em Santa Catarina - e classificou-se para as oitavas de final da Copa do Brasil. Boselli, que abriu o placar na Arena, nesta quarta-feira, e Cássio falaram em entrevista coletiva após o jogo.

Um dos maiores ídolos da história do Timão, o camisa 12 falou sobre o desejo de alguns conselheiros vitalícios do clube de encomendar uma estátua do goleiro. A sugestão feita por Flávio Adauto, ex-diretor de futebol alvinegro, e chegou a ser debatida nos últimos dias pelo presidente Andrés Sanchez e outros membros da diretoria. Porém, todos foram unânimes em afirmar que a homenagem seria precipitada.

"Muito feliz pelo respeito das pessoas do Corinthians, dos envolvidos, um privilegiado. Se acontecer, vou ficar muito feliz. Não sei se realmente vai acontecer, mas já me sinto privilegiado por ser lembrado", disse.

O jogador de 31 anos não escondeu a satisfação pela atuação da equipe na noite desta quarta. Cássio ainda justificou que o melhor desempenho da equipe dentro de casa, quando comparado aos jogos fora, é influenciado pela postura dos adversários em Itaquera.

"Tentamos jogar sempre da mesma maneira. Em casa, ninguém se atira para cima do Corinthians. São raras as exceções que aqui vão atacar o Corinthians. A Chapecoense não ficou tanto atrás mas também não teve chance de gol. Na final do Paulistão a gente fez isso, contra Santos também, mostrar que a gente veio para ganhar e que é dono da casa. Hoje, se não foi o melhor jogo, foi um dos melhores. Sofremos poucos perigos, mais próximos do terceiro que de levar um. A gente vai ganhando confiança, sabíamos que seria difícil no começo do ano pelas mudanças. Estamos satisfeitos", comentou.

Na sua vez de ter a palavra, Boselli falou sobre a disputa por posição com o atacante Gustavo. O argentino, que marcou seu primeiro gol da Arena diante da Chapecoense, discorda que o estilo do Corinthians muda dependendo de qual dos dois está em campo, e garantiu estar adaptado ao futebol brasileiro.

"Escuto muito isso, que quando Gustavo joga o time vai de uma maneira, quando não joga de outro. Não concordo. Tivemos vários momentos, importante é a equipe, não os nomes. O que importa é que quem entre dê o melhor para a equipe. Cada jogo que fiz, fui me sentindo melhor. Isso parte dos meus companheiros. Não é fácil se adaptar a um futebol novo, mas graças ao grupo isso foi melhor. Me sinto adaptado e com muita gana de fazer o meu melhor", analisou.

OUTROS TÓPICOS DA COLETIVA

Expectativas para o Brasileirão

Boselli: Muito difícil, há oito ou nove equipes que podem ser campeões. Grau de dificuldade grande, temos que ser muito fortes em casa. Temos que jogar com boa mentalidade dentro e fora. Temos que brigar pelas primeiras posições.

Cássio: Pensar jogo a jogo, fazer o melhor, temos um elenco muito competitivo, nosso nível está evoluindo, temos que trabalhar bastante e com os pés no chão. Temos bastante chance de estar entre os primeiros

O adversário do Corinthians nas oitavas de final da Copa do Brasil ainda será definido em sorteio. Antes disso, o Timão estreia no Campeonato Brasileiro neste domingo, às 16h, contra o Bahia, na Fonte Nova.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do publicado anteriormente, o goleiro Cássio usa a camisa 12, e não a 1. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Corinthians