PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bielsa se defende sobre acusação de espionagem: "Não fiz nada ilegal"

Bielsa se defendeu e prometeu colaborar com as investigações - Site oficial do Leeds United
Bielsa se defendeu e prometeu colaborar com as investigações Imagem: Site oficial do Leeds United

16/01/2019 17h53

Apenas um dia depois de a Liga Inglesa abrir investigações sobre uma possível espionagem de Marcelo Bielsa, treinador do Leeds United, da segunda divisão inglesa, que admitiu pedir para um membro de sua comissão técnica espionar um treino do Derby antes do confronto entre as equipes, o técnico convocou uma coletiva de imprensa para falar do caso.

Aos jornalistas, Bielsa afirmou que não cometeu nenhum ato ilegal e tentou se explicar para ajudar nas investigações feitas pela Liga Inglesa de Futebol, que comanda a Championship (segunda divisão), competição liderada pelo Leeds.

"Muitas pessoas fizeram uma opinião sobre o meu comportamento, dizendo que não era ético, não era moral e o ponto que eu gostaria de falar, é que eu vou tornar mais fácil para a investigação da liga. Vou dar a informação de que precisam. O que eu fiz não foi ilegal", declarou o treinador.

"Podemos discutir se é algo bom ou mau, mas não violei nenhuma lei. Ainda assim, tenho perfeita consciência de que tudo o que é legal nem sempre é o que se deve fazer. Quero, também, deixar claro que vou ajudar a investigação da Federação em tudo o que estiver ao meu alcance", explicou.

Após tentar colocar seu ponto de vista, Bielsa apresentou o material que obteve sobre o estudo de seus adversários e mais uma vez falou que nada do que ele fez foi ilegal.

"O que eu estou tentando fazer é convencê-los de que o que eu disse sobre não obter uma vantagem injusta era verdade. Eu posso não falar inglês, mas eu posso falar sobre as 24 equipes no campeonato. Eu olho para cada jogador adversário, e eu sei quantos minutos eles jogaram em cada jogo", concluiu.

Esporte