PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Mirando reforços, Santos tentará conciliar lista com perfil de Sampaoli

Sampaoli assinou contrato de duas temporadas com o Santos - Divulgação/SantosFC
Sampaoli assinou contrato de duas temporadas com o Santos Imagem: Divulgação/SantosFC

18/12/2018 10h47

O Santos deve começar a colocar em prática o planejamento para 2019. Com a vinda do técnico Jorge Sampaoli, os próximos dias serão importantes para a diretoria definir quem serão os primeiros alvos no mercado. O clube tem uma lista com alguns nomes de jogadores para consulta, mas a mesma deve passar pelo crivo do argentino antes de se transformar em propostas.

O veterano de 58 anos é reconhecido por suas prioridades ofensivas em detrimento da defesa. Neste ponto, a busca por um substituto de Gabriel, cuja despedida do Alvinegro já aconteceu, tende a ser a primeira prioridade do Santos para 2019. Por enquanto, as peças para a posição são Felippe Cardoso, Rodrigão e Yuri Alberto.

Leia também:

??????????????"Nossa melhor defesa vai estar vinculada com nosso ataque e com a posse da bola. As perdas têm de acontecer em zonas nas quais poderemos recuperar rápido a bola - disse Sampaoli, em maio deste ano, em entrevista reproduzida pelo jornal argentino La Nación. Na ocasião, preparava a seleção argentina para a disputa da Copa do Mundo na Rússia".

Ainda assim, os setores de trás também devem ganhar atenção do Santos no mercado de contratações. As posições de zagueiro, lateral e volante também devem ser reforçadas. Pessoas ligadas ao treinador e ouvidas pelo Lance! asseguraram que o argentino gosta de jogadores com perfil de liderança em seu elenco.

A zaga titular é atualmente composta por Luiz Felipe e Gustavo Henrique. Na lateral direita, Victor Ferraz pode ser negociado com o São Paulo e na esquerda Dodô tem futuro incerto no clube - o jogador está emprestado pela Sampdoria, da Itália, e ainda não acertou sua renovação.

No meio-campo, outro que passa por situação incerta é o volante Diego Pituca. Titular ao longo de 2018, não chegou a acordo por uma valorização seguida de renovação contratual e, com uma multa rescisória de R$ 8 milhões, pode sair. No mercado, o valor é considerado baixo e acessível a clubes brasileiros. Um jogador para o setor de criação será outra posição a ser buscada pelo Alvinegro.

Esporte