PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Homenagens levam Jefferson às lágrimas antes do jogo de despedida

26/11/2018 21h10

Como previsto, as homenagens a Jefferson ganharam grande proporção na noite desta segunda-feira. Ao redor do Estádio Nilton Santos, alguns torcedores já chegavam com camisas de goleiro. Dentro, logo foi possível perceber que não eram poucos os que ostentavam a chamativa camisa em dois tons de verde, lançada em 2016, especialmente ao atleta que se despediu da torcida alvinegra esta noite.

Pouco menos de uma hora antes de a bola rolar, ações e reações se sucederam no gramado e nas arquibancadas do estádio. Jogadores das categorias de base entraram carregando uma faixa de agradecimento ao "Homem de gelo" e, em seguida, formaram um corredor para ele. Jefferson passou por ali após o aquecimento. Mas, ao subir para o gramado, o goleiro já havia sido ovacionado.

- É o melhor goleiro do Brasil - gritavam os torcedores.

Bandeiras customizadas para o homenageado foram levadas ao centro do gramado, e a emoção tomou conta de vez do ídolo quando a família entrou em cena. Ao receber a ovação e a placa de homenagem, foi Sônia, mãe do goleiro quem apareceu no campo para fazer a entrega e fazer o homenageado chorar.

Outro abraço comoveu o aplaudido goleiro. Foi ele quem encontrou Adalberto, goleiro campeão carioca pelo Botafogo em 1957. Na hora da execução do Hino Nacional, os cantos de reverência ao goleiro se sobrepunham. E durante todo o jogo, cada toque na bola era um grito e um aplauso.

Esporte