PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cristiana Brittes também será denunciada por homicídio de Daniel

26/11/2018 12h42

De acordo com o promotor do Ministério Público do Paraná, João Nilton Salles, Cristiana Brittes, mulher de Edison Brittes Júnior, será denunciada por homicídio ao lado de Eduardo da Silva, Ygor King, Willian David da Silva e seu marido, pela morte do meia Daniel Correa Freitas.

Na última quarta-feira, Cristiana havia sido indiciada pelos crimes de coação de testemunhas e fraude processual, porém, o promotor do caso também decidiu denunciá-la por homicídio de Daniel.

- Com a análise do inquérito, a conclusão que eu cheguei é que todo esse crime de homicídio jamais teria acontecido da forma como aconteceu sem a atuação determinante da Cristiana. Porque desde a conduta anterior dela que levou a pessoa do Daniel a acreditar que poderia fazer aquelas brincadeiras que estava fazendo, quando se iniciaram os atos de homicídio, ela ao invés de tentar evitar a conduta, ela, ao contrário, determinou que o Daniel fosse retirado da casa e que eles terminassem a execução fora da casa - disse o promotor para a TV Globo.

Em depoimento, algumas testemunhas afirmam que a mulher de Edison pediu para que os homens presentes na casa ajudassem Daniel. Enquanto uma outra testemunha relatou que Cristiana disse para o marido fazer o que quisesse com o meia do São Paulo, mas longe de sua casa.

Ao todo, sete pesssoas estão presas temporariamente pela morte do jogador: Edison Brittes Júnior, Allana Brittes, Cristiana Brittes, Eduardo Henrique da Silva, Ygor King, David Vollero e Eduardo Pourkote.

Daniel foi encontrado morto, após a festa de aniversário de Allana, no dia 27 de outubro, em uma plantação de pinos, em São José dos Pinhais.

Esporte