PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lucas Perri mira título no Aspirantes, e pede passagem no São Paulo

Érico Leonan / saopaulofc.net
Imagem: Érico Leonan / saopaulofc.net

24/11/2018 09h19

Aguardando uma oportunidade no time principal do São Paulo, o goleiro Lucas Perri tem um desafio importante pela frente na tarde deste sábado, às 17h, quando enfrenta o Internacional, no Morumbi, pelo título do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Como venceram a partida de ida, por 1 a 0, os garotos do Tricolor jogam pelo empate para garantirem mais um título na base.

Terceiro goleiro do elenco principal e uma das principais esperanças da torcida para a posição nos próximos anos, o goleiro recebeu a reportagem do L! no CT da Barra Funda na última quarta, antes da viagem da delegação tricolor para o duelo com o Vasco, pelo Brasileirão. A jovem promessa do Tricolor, de apenas 20 anos, falou sobre a possibilidade de ser campeão no Aspirantes e também sobre suas ambições para o futuro.

"É uma boa vantagem, mas uma boa vantagem não quer dizer nada se não terminarmos nosso trabalho no sábado. Temos a vantagem de empatar o jogo para sermos campeões, e vamos jogar trabalhar forte para conseguir nosso objetivo. Queremos ser campeões acima de tudo", disse o goleiro, projetando a decisão desta tarde com os colorados.

O São Paulo chega à decisão do Brasileirão de Aspirantes com a melhor campanha da competição. Até aqui, foram 13 vitórias, três empates e apenas uma derrota nos 17 jogos disputados. Para confirmar seu favoritismo, o time comandado pelo técnico Marcos Vizolli joga por qualquer empate. Apesar da vantagem, o Tricolor sabe das dificuldades de enfrentar o Internacional - o atual campeão - e Perri alertou sobre os perigos do rival.

"O Internacional precisa de pelo menos um gol para forçar a disputa de pênaltis. Eles terão de sair para o jogo e ser mais ofensivos do que eles foram na primeira partida. Teremos de saber lidar com a pressão deles e explorar os contra-ataques", explicou o goleiro de 1,97m de altura.

O torcedor interessado em assistir a decisão do Aspirtantes nesta tarde terá acesso livre ao Morumbi pelo portão 5 (a torcida visitante entra pelo portão 15). Além da possibilidade de ver o São Paulo brigando por mais um título nas categorias de base, é a oportunidade de conhecer alguns dos futuros talentos que estão sendo lapidados pelo Tricolor.

Confira a entrevista completa com Lucas Perri:

Você já foi campeão no Morumbi?
Sim, já fui. Ganhei a Copa do Brasil Sub-20 em 2015.

Como é a expectativa de poder ser novamente campeão no Morumbi?
É especial. Ainda mais por ser um título que o São Paulo ainda não tem na base. Vai ser muito importante ganhar um título, assim como foi ganhar outros títulos com essa camisa.

Você não é um goleiro da categoria de base. É um goleiro do elenco profissional, mas que acaba sendo emprestado para a base para ganhar ritmo de jogo. Como tem sido essa experiência para você?

Eu sou goleiro do São Paulo, então jogo onde me colocam (risos). O goleiro precisa ter ritmo de jogo e estou encarando esse campeonato como uma oportunidade para mostrar o que sei fazer e ajudar meus companheiros lá no sub-23.

Você ainda não estreou como profissional, mas talvez seja o goleiro mais querido pela torcida. Isso acaba se tornando uma pressão?
Não, não vejo como uma pressão. Sou muito grato aos torcedores pelo apoio que eles sempre me deram. É raro um goleiro da base ter esse apelo. Tenho consciência disso e estou trabalhando forte todos os dias para quando tiver uma oportunidade puder suprir essa expectativa.

Hoje, o São Paulo tem cinco goleiros no elenco profissional: você, o Sidão, o Jean, o Lucas Paes e o Dênis Júnior. Ainda assim existe a possibilidade da diretoria ir atrás de um goleiro para o ano que vem. Você sente que o São Paulo está demorando para te dar uma oportunidade?
Aí não é o meu trabalho (risos). Eu tenho que trabalhar todos os dias e procurar evoluir o máximo. Quando tiver oportunidade, vou agarrá-la ao máximo. Mas eu preciso jogar do mesmo jeito, preciso ter ritmo e preciso ter minutos.

No meio dessa temporada, o Sidão comentou que não acreditava que você ficaria muito tempo no futebol brasileiro por ter um estilo europeu. Essa é a sua meta? O que projeta para sua carreira no curto prazo?
No curto prazo é ser campeão no sábado (risos). Depois, tenho o sonho muito grande de jogar no São Paulo e estou trabalhando duro todos os dias para alcançar esse objetivo. Espero do fundo do meu coração que isso aconteça.

Esporte