PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Armani: o amuleto do River dentro de campo nesta Copa Libertadores

22/11/2018 17h51

O goleiro Franco Armani, de 32 anos, vive um momento especial. Proveniente do pequeno povoado de Casilda, na Argentina, e conterrâneo do técnico Jorge Sampaoli, o goleiro do River Plate está perto de realizar um sonho: ser campeão da Libertadores pelo River Plate, seu clube de infância.

O título continental não é novidade na carreira do jogador. Ele já teve a taça da competição em suas mãos em 2016, quando defendia o Atlético Nacional, clube onde deixou uma marca histórica e é ídolo absoluto. Armani também tinha o objetivo de chegar à Copa do Mundo e conseguiu. Agora sua maior meta é vencer esta final de Superclássico. Será que triunfará outra vez?

- Eu vim para isso, para conseguir o título e lutar por todos os torneios que estivermos jogando. Vim ao River para brigar por tudo - assegurou Armani

Nesta Libertadores, Armani realizou defesas dessas que marcam uma era. Nas quartas de final contra o Independente, ele foi responsável direto pelo empate sem gols, garantindo a decisão para o jogo de volta que classificou o River para a semifinal. Já contra o Grêmio, que havia vencido no Monumental por 1 a 0 e vencia pela mesma diferença na Arena, o goleiro fez grande defesa em finalização de Everton. Depois, o River conseguiu uma virada histórica e garantiu passagem para a final da Libertadores.

Contra o Boca, no jogo de ida, a partida estava empatada em 2 a 2 quando Tevez iniciou uma jogada que deixou Benedetto na cara do gol. Mas o santo milagreiro millonario estava bem posicionado. A intervenção de Armani paralisou o país e repercutiu no mundo todo. O valor desta defesa se saberá no Monumental.

-- Armani é o melhor do momento. Está muito motivado porque atravessa um momento bárbaro. Cumpriu o sonho de jogar um Mundial e voltou a ser convocado, e no River continua tendo boas atuações -- Ubaldo Fillol, ex goleiro ídolo do River e da Argentina

A equipe de Marcelo Gallardo se arma de trás para frente, com tantas variantes da metade do campo. A solidez defensiva é um de seus pilares, e Franco Armani nunca deixou a desejar. É necessário lembrar que o goleiro já teve meta invicta este ano e foi um dos menos vazados na Copa Libertadores.

Experiente em Superclássicos, Armani conquistou a Supercopa diante do Boca Juniors pelo placar de 2 a 0. Em setembro, em outro jogo contra o rival, na Bombonera, fechou o gol na vitória do River novamente pelo placar de 2 a 0.

Antes do Mundial da Rússia, em uma partida contra o Racing, o goleiro teve uma de suas melhores atuações. Jorge Sampaoli, que estava presente e observava Lautaro Martinez, ficou impressionado com Franco. Suas seguintes atuações com a camisa millionaria o levaram direto para a Copa. Ele assumiu o gol despois do grave erro de Willy Caballero contra a Croácia.

- Sua estabilidade emocional o faz ser muito regular, é muito difícil encontrar um defeito, tem uma maturidade tremenda para assumir tudo - Juanma Lillo, ex técnico de Armani

Franco Armani está diante de um feito histórico. Poderá vencer o Boca Juniors no próximo dia 24, no Monumental, e ficar marcado para sempre na história do River Plate e da competição. O jogador também se encaminha à posição de ídolo do clube e ao título de melhor goleiro da Libertadores. No Atlético Nacional tem seu nome escrito na história como o maior campeão da equipe pais, com 11 títulos conquistados.

Esporte