PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Renê divide méritos da boa fase da zaga com meias e atacantes do Fla

31/10/2018 16h11

Com Dorival Júnior, o Flamengo sofreu apenas um gol em cinco rodadas do Campeonato Brasileiro e consolidou-se entre as defesas menos vazadas do torneio, ao lado de Inter e Grêmio, com 23, e só atrás de Palmeiras, com 20. Para o lateral-esquerdo Renê, titular absoluto na zaga, os méritos pelos bons números da defesa precisam ser divididos com os homens de frente do time.

- Não é só um trabalho da defesa. O Dorival é um cara que cobra muito que os atacantes também marquem lá em cima. Estamos sofrendo menos lá atrás por conta dessa ajuda - analisou o Renê, atleta que mais atuou pelo time em 2018.

Titular em 28 das 31 rodadas da Série A do Brasileirão, Renê é o dono da camisa 6 na temporada. Miguel Trauco, que disputou a Copa do Mundo pela seleção peruana como titular, jamais ameaçou sua condição. Os números de Renê explicam a titularidade absoluta: o lateral se destaca atrás e na frente.

Com 80 desarmes, Renê é o 12º jogador que mais roubou bolas no torneio. No Flamengo, o camisa 6 só fica atrás de Gustavo Cuéllar, com 91. Com quatro assistências para gols, Renê divide o segundo lugar de "garçom" do Flamengo com Trauco e Vitinho. Everton Ribeiro, com cinco assistências, lidera o quesito.

Para isso, o trabalho no dia a dia é fundamental e o camisa 6 destacou a participação dos auxiliares Leonardo Porto, Lucas Silvestre e Maurício Souza.

- Trabalhamos a linha defensiva com o auxiliar técnico, que está sempre nos orientando para melhorarmos. Precisamos acertar os pequenos erros que ainda acontecem. Isso tem nos ajudado e espero melhorar ainda mais esses números, pois não levar gol nos ajuda ainda mais a conquistar a vitória - disse.

Esporte