PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Heverton relembra passagem no Juventude, rival em clássico gaúcho

30/10/2018 15h10

Se entre 2014 e 2016 o zagueiro Heverton pode conhecer bem os bastidores e receber o carinho da torcida do Juventude, atualmente o defensor pode utilizar esse conhecimento a seu favor defendendo as cores do Brasil de Pelotas. Ainda mais pensando no embate decisivo da próxima quinta-feira (1) às 21h30 em Caxias do Sul na Série B pensando em fuga do rebaixamento.

Além de citar que "alguns detalhes" podem ser válidos na preparação com relação a atmosfera que se deve esperar no estádio Alfredo Jaconi, o zagueiro comenta que, mesmo estando em cidades de pontas diferentes do estado do Rio Grande do Sul, existe uma rivalidade considerável alimentado entre os clubes:

- Por incrível que pareça, (Brasil de Pelotas x Juventude) é uma das maiores rivalidades. Mesmo em cidades diferentes, são sempre equipes que brigam para chegar no Gauchão e séries nacionais. Joguei no Juventude, mas praticamente 90% do elenco já foi alterado. O que a gente traz é algum detalhe. Jogadores que já jogaram lá ou até mesmo no Caxias sabem como é a atmosfera do estádio.

O Xavante é o 15° com 37 pontos ganhos e o Papo vem logo atrás na 17ª colocação com 35. Ou seja, o resultado desse embate com tamanha carga emocional pode tanto causar uma inversão de posições na tabela da segunda divisão como uma piora de situação principalmente para a equipe caxiense.

Em relação a ausências, o técnico Rogério Zimmermann não terá o volante suspenso Leandro Leite além do lateral-direito machucado Éder Sciola. Michel Schmoller deve ser incluído na equipe e Thiago Cametá segue como ocupante do posto de Sciola.

Esporte