PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ruim para ambos! Bota e São Paulo empatam em duelo movimentado

30/09/2018 18h05

Missões distintas, mas com um objetivo em comum: a vitória. Neste domingo, no Nilton Santos, Botafogo e São Paulo travaram um duelo franco e de ótimas chances, mas ficaram em um amargo empate para ambos, em 2 a 2, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O empate deixa o Botafogo, que viu Saulo operar milagres no fim, com 33 pontos, ainda no meio da tabela. Para o São Paulo, o resultado o fez, de fato, perder a liderança para o rival Palmeiras, na frente por um ponto.

PROMESSA CUMPRIDA

Antes de a bola rolar, Zé Ricardo havia dito que o empate não seria positivo para ninguém. Ou seja, promessa de melhor jogo da rodada. O Botafogo com a missão de escapar da parte inferior da tabela, enquanto o São Paulo, que contou com milhares de torcedores do Niltão, buscava recuperar a liderança. E os primeiros minutos entregaram a aguardada emoção.

TOMA LÁ, DÁ CÁ!

Na primeira investida, com quatro minutos, o time da casa arrumou um escanteio, cuja cobrança sobrou para Jean empurrar e abrir o placar - o camisa 8 marcou o seu primeiro gol pelo clube carioca. Mas a festa mudou de lado no lance seguinte, após bola mal rebatida, Diego Souza deixou tudo igual.

O RITMO NÃO CAI

O não conformismo com o placar fez bem ao Botafogo. Mesmo com o jogo à feição do Tricolor, que prefere os contragolpes, o Alvinegro conseguiu investir na mesma moeda e encaixou uma tabela cinematográfica, entre Erik e Kieza, na qual o centroavante tocou com classe para completar a obra.

DEDO DO PROFESSOR

Já no segundo tempo, um novo empate surgiu, agora por conta do dedo de Diego Aguirre. Carneiro foi acionado para atuar como referência e, como manda a cartilha de centroavante, acreditou em bola viva depois de escanteio, graças a falha de Saulo, e só empurrou. O duelo, na reta final, passou a ser tenso e imprevisível.

SAULO! SAULO DE NOVO!

Sabe aquela última bola de um jogo movimentado? Então, foi do São Paulo, que ficou com o grito do terceiro gol entalado, depois de chutes de Rojas e Diego Souza, este no rebote e da pequena área, que pararam em defesas monumentais de Saulo, que poderia ter saído como vilão.

Fim de partida inacreditável.

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2X2 SÃO PAULO

Estádio: Nilton Santos, Rio de Janeiro (RJ)

Data-hora: 30/09/2018 - 16h

Árbitro: Rafael Traci (SP)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (ambos do PR)

Público/renda: 18.403 pagantes e 19.976 presentes / R$ 285.760,00

Cartões amarelos: Bochecha (BOT); Anderson Martins (SAO), Liziero (SAO)

Cartões vermelhos:

Gols: Jean, 4'/1ºT (1-0); Diego Souza, 7'/1ºT (1-1); Kieza, 24'/1ºT (2-1); Carneiro, 16'/2ºT (2-2)

BOTAFOGO: Saulo; Marcinho, Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Jean (Matheus Fernandes, 46'/1ºT) e Bochecha; Luiz Fernando, Erik (Rodrigo Pimpão, 30'/2ºT) e Kieza (Brenner, 36'/2ºT) - Técnico: Zé Ricardo.

SÃO PAULO: Sidão; Bruno Peres (Liziero, 28'/2ºT), Anderson Martins, Bruno Alves e Edimar (Carneiro, 10'/2ºT); Jucilei, Hudson e Nenê (Rodrigo Caio, 36'/2ºT); Rojas, Diego Souza e Reinaldo - Técnico: Diego Aguirre.

Esporte