PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Em jogo morno, Oeste e Sampaio Corrêa não saem do zero pela Série B

Lucas Almeida/Sampaio Corrêa
Imagem: Lucas Almeida/Sampaio Corrêa

29/09/2018 18h35

Pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, Oeste e Sampaio Corrêa enfrentaram-se na tarde deste sábado, na Arena Barueri, localizada na Região Metropolitana de São Paulo.

Com o placar de 0 a 0, o time do técnico Roberto Cavalo ficou na 10ª colocação, agora com 39 pontos somados. Já o Tricolor, comandado por Marcinho Guerreiro, ganhou apenas uma posição, subindo para a 19ª posição, agora com 26 pontos, porém podendo voltar à lanterna em caso de uma vitória, ou empate, do Boa sobre o Criciúma.

O jogo

Nos primeiros dez minutos, ambas as equipes pouco atacaram. Por um lado, o Oeste buscava manter-se com a bola sob seu domínio na tentativa de abrir a contagem na Arena, já pelo lado do Sampaio, o time maranhense tentava não sofrer pressão por parte do adversário, no entanto, conseguia encontrar alguns espaços que o time da casa oferecia.

Com o passar do tempo, a Bolívia Querida começou a aparecer mais em seu campo de ataque, porém sem sucesso nas investidas. Já a Onça via-se em uma situação complicada, já que pouco conseguia ficar com a bola, passando a defender-se mais.

Mesmo sendo menos efusivo no jogo, o Rubrão passou a melhorar um pouco mais. Até os 30 minutos, a equipe de Barueri passou a pressionar mais o Tricolor em seu sistema defensivo, fazendo com que o time comandado por Marcinho Guerreiro não conseguisse armar suas jogadas, porém conseguindo acertar a trave em uma cobrança de falta de Julinho em lance isolado.

Na reta final do primeiro tempo, o panorama do confronto manteve-se igual. Com isso, o árbitro Elmo Alves Resende Cunha resolveu colocar um ponto final para frustração de ambos os lados.

Com os times retornando para a segunda etapa, apenas o treinador do Oeste optou por uma mudança. Em uma troca visando melhorar seu sistema ofensivo, Lídio acabou sendo o escolhido para dar lugar ao atacante Zé Eduardo.

Após a modificação pelo lado do Rubrão, a equipe de Roberto Cavalo mudou sua postura diferente de como foi na etapa inicial. Com isso, o Rubro-negro partiu pra cima do Sampaio em busca de seu gol, porém sem êxito nas chegadas.

Aos poucos a Bolívia Querida passou a controlar novamente as ações do jogo. Entretanto a equipe de Marcinho não conseguia oferecer real perigo ao gol de Tadeu, para lamentação de seus jogadores.

Feitas algumas substituições em ambos os lados, a posse de bola ainda era maior por parte do clube maranhense, até meados dos 35 minutos. Porém eram poucas as chances criadas pelo Tubarão, dando uma certa tranquilidade ao Oeste que se segurava em seu campo de defesa.

Nos 10 minutos restantes, mais os acréscimos, em uma última investida Marcinho resolveu fazer sua última troca tirando Julinho para colocar em seu lugar Alyson. Mesmo na esperança de conseguir encontrar o gol, o Tubarão ainda perdeu o atacante Zé Eduardo, expulso aos 45, encerrando o confronto sem gols em Barueri.

Esporte