PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Andrés Ríos diz que não tem posição preferida: 'Quero ajudar o Vasco'

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

28/09/2018 17h58

Após realizar treinamento na Academia de Futebol do Palmeiras, nesta sexta-feira (28), visando a preparação do Vasco para o jogo contra o Paraná, pelo Brasileirão, Andrés  Ríos falou sobre o momento vivido pelo Cruz-Maltino e destacou a evolução com Alberto Valentim e a união do elenco.

"Acho que os treinamentos com o Valentim estão cada vez mais entrosados, e o time está mostrando isso pouco a pouco no campo. O time sempre esteve unido. No momento da concentração, fica mais fácil e acho que isso dá um plus para melhorar", afirmou.

Com a ausência de Maxi López contra o Santos, Andrés foi deslocado para jogar na referência do ataque do Vasco. Ao ser perguntado sobre as diferenças entre participar da partida centralizado ou pelos lados, ele destacou que uma posição destoa da outra pela função de marcação.

"Quando eu jogo de lado meu papel é chegar na área, mas também ajudar um pouco mais na marcação e na construção do jogo. Quando eu jogo de centroavante, a gente tem que ficar na área e finalizar as muitas ou poucas chances de gol. Isso muda um pouco, mas a verdade é que estou feliz pelo gol e pelo ponto que a gente conseguiu (contra o Santos)."

O argentino disse que não possui posição de preferência para jogar dentro de campo: "Tanto faz. Para mim é a mesma coisa. Estou à disposição para ajudar ao Vasco e sempre quero melhorar", disse.

Confira outros trechos da coletiva:

Empate com o Santos

"É um resultado bom, porque a gente precisa somar pontos. Nós sabemos que poderíamos ter ganho o jogo, mas infelizmente não foi assim. Um ponto é bom e a gente tem de ir lá na segunda-feira procurar os três pontos."

Partida contra o Paraná

"A gente tem de aproveitar todas as oportunidades de somar, no jogo de ontem aproveitamos uma boa chance, somamos um ponto importante. Segunda-feira vai ser jogo difícil porque, além deles estarem lá em baixo, todo mundo quer ganhar, ainda mais jogando em casa. A gente sabe que tem as armas e a força de sair com três pontos de lá."

Esporte