PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Felipão diz que não há terra arrasada e cita gol anulado na ida

Daniel Vorley/AGIF
Imagem: Daniel Vorley/AGIF

27/09/2018 00h57

Felipão citou o gol anulado de Antônio Carlos no primeiro jogo contra o Cruzeiro após a eliminação do Palmeiras na semifinal da Copa do Brasil com o empate por 1 a 1 no Mineirão. Segundo o técnico, as duas partidas terminaram empatadas, mas a Raposa teve méritos pelas atuações "brilhantes" durante os 180 minutos do confronto.

"Foi um duelo interessante entre duas grandes equipes e os dois jogos empatados em 1 a 1. Empatamos lá, mas infelizmente o VAR não valeu. Foram dois jogos iguais, com características do Cruzeiro e do Palmeiras. O Cruzeiro é uma equipe qualificada, vamos parabenizá-los pela brilhante atuação nos dois jogos", respondeu o técnico.

Com uma atuação pouco inspirada, o time não conseguiu reverter o 1 a 0 sofrido no Allianz Parque. Ainda assim, Luiz Felipe Scolari evitou fazer críticas e considera que não há "terra arrasada", pois o Verdão segue a um ponto do líder São Paulo no Brasileiro e venceu o Colo-Colo (CHI) na ida das quartas de final da Libertadores.

"Não vejo terra arrasada porque perdemos para o Cruzeiro. É uma grande equipe, de boa qualidade. Temos de fazer algumas correções em alguns detalhes, porque perdemos em erro que não acontecem em outros jogos. O Cruzeiro é tão capacitado que nos faz errar em algumas situações. É trabalhar e continuar nas competições que estamos", acrescentou.

Sobre a briga no fim da partida, Felipão pediu para que o caso não seja levado para o reencontro entre os dois times, domingo, no Pacaembu, pelo Brasileirão. Com Mayke e Diogo Barbosa expulsos, o técnico pediu para que não fossem criados "vilões".

"Coloquem as imagens de quem levou um soco por trás, pelo lado e quando a bola estava no ar, o que o jogador fez com o Felipe Melo. Ele não revidou, não fez nada, foi agredido. Tem determinadas situações que espero que a imprensa não eleja vilões. Tem outros vilões que não aparecem. Depois tem o pedido de desculpa, mas não é assim. Fez, assume o erro. Acho absurdo. O Cruzeiro ganhou, classificou, não tem que brigar de nenhum lado, mas não iniciamos. Olhem bem quem agrediu o Mayke. Domingo, tomara e rezo, peço que tenha tudo acabado aqui. Que as torcidas saibam que é um jogo apenas, os jogadores também. O Cruzeiro passou, temos outras competições e vamos tentar melhorar o que temos de melhorar e pronto", encerrou.

Esporte