PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Câimbras e gostinho especial: como Vital viveu a classificação corintiana

Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
Imagem: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

27/09/2018 09h27

Aos 38 minutos do segundo tempo, Mateus Vital deixou o gramado da Arena Corinthians na maca, carregado. Exausto, o meia-atacante viveu intensamente a classificação do Timão à final da Copa do Brasil, em vitória diante do Flamengo. Cria das categorias de base do Vasco, o jovem de 20 anos sofreu com câimbras, mas comemorou muito o triunfo de um de seus maiores rivais na carreira.

"É bom, né? Minha família até brigou comigo antes do jogo. Sempre tem um gostinho especial, sempre gostei de jogar contra o Flamengo. Eu que venho da base do Vasco, sempre teve essa rivalidade, e é bom jogar contra o Flamengo", disse o jogador, após a vitória por 2 a 1.

Exaurido, espera se recuperar fisicamente e mentalmente para a partida do próximo fim de semana. Antes de pensar na final contra o Cruzeiro, o Timão tem pela frente o América-MG, em Minas Gerais, neste sábado, às 19h. Segundo o meia, é de suma importância "virar a chave" e focar no Campeonato Brasileiro enquanto a decisão não chega.

"Agora temos que pensar no próximo jogo, que é no Brasileiro. Tem que virar a chave, porque precisamos pontuar para subir na tabela. O que tive foi câimbra, acho... Acho não, tenho certeza. Foi pelo esforço. Corri, mas, graças à Deus, fui recompensado com essa classificação que era tão sonhada, nosso objetivo", ponderou, não sem mencionar o favoritismo flamenguista.

"Sempre falei, quando eu vim para o Corinthians, que sabia que vinha para um clube que sempre disputa títulos todas as temporadas. Quando se fala que 'o Corinthians não tem time para isso, não tem elenco para aquilo', a gente sabe da nossa qualidade. Só quem tá aqui sabe onde podemos chegar, mostramos dentro do campo. Falaram e falaram que o Flamengo era favorito, mas mostramos dentro do campo e conquistamos nosso objetivo".

Esporte