PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Não tem favorito", diz Jair antes de decisão entre Corinthians e Flamengo

Thiago Ribeiro/AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

25/09/2018 16h11

O Corinthians tem uma missão importante na noite da próxima quarta-feira: derrotar o Flamengo e avançar para a final da Copa do Brasil. Apesar de ser considerado mais fraco que seu adversário, o técnico do Timão foi categórico ao dizer que uma partida desta dimensão não tem favorito e ressaltou o fato de sua equipe decidir a vaga para a decisão em casa, ao lado da Fiel.

- O Flamengo investiu mais que o Corinthians. Não tem favorito em clássico, a história mostra isso. A gente pode substituir esse investimento com muita entrega, organização tática e competitividade. Temos qualidade e podemos alcançar nosso objetivo - afirmou o treinador do Corinthians em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, deixando claro que reconhece as qualidades de seu adversário.

Momentos antes do início do treino aberto na arena de Itaquera, Jair Ventura atendeu os jornalistas e explicou que deve adotar uma estratégia diferente daquela adotada na partida de ida, no Maracanã, quando o jogo acabou empatado sem gols.

Como no regulamento da Copa do Brasil não há mais o critério do gol fora de casa, o Alvinegro necessita de apenas uma vitória simples para avançar de fase e jogar a final do torneio após quase uma década. Em caso de uma nova igualdade, o confronto vai para a cobrança de pênaltis. Segundo o treinador, todos no clube estão cientes da importância do jogo contra o Flamengo.

- Sabemos da dificuldade do jogo. Estamos jogando ao lado da nossa torcida. Esperamos dar essa classificação para o clube. Vamos entrar sabendo da importância. Vamos ter muito controle e equilíbrio emocional para conseguir essa classificação - pontuou.

Confira outros trechos da entrevista de Jair Ventura:

Sobre terminar a partida com 11 jogadores em campo

Sempre falo a respeito de terminar com onze. Ficar com um jogador a menos é muito competitivo. É um jogo que a adrenalina é maior. Eu tenho uma estratégia diferente para jogos assim. Espero que possamos fazer um jogo competitivo e equilibrado para alcançarmos nosso objetivo.

Postura do Corinthians no jogo de quarta

A nossa postura já vem mudando. Estava vendo o jogo hoje pela manhã e teve um ataque que ficamos quase dois minutos com a bola. Tivemos o controle do jogo contra eles. O Flamengo é um time difícil. Lá, no Rio, tivemos dificuldade de sair, de criar. Amanhã a história será diferente, a estratégia será diferente. A melhor estratégia é para quem vence. Estamos um pouco mais próximos. Vai ser um jogo melhor.

Escalação do Corinthians

O time do Corinthians está definido. Estava vendo a entrevista do Barbieri pela manhã e como ele não revelou (risos), a gente também não revela.

Perfil do público no treino desta terça

A gente estava falando isso. Estávamos falando da situação do nosso país, hoje será um público diferente. É aquele torcedor raiz. Muitos estão vindo pela primeira vez na arena. Vai ser super bom trazer essa energia. Vamos ficar mais focados, essa energia vai ficar conosco para darmos o nosso melhor amanhã.

Mateus Vital

O Vital fez um jogo muito bom contra o Sport. Se eu falar o que eu pensei, vou falar se ele inicia ou não. Mas tudo está aberto, assim como o Pedrinho. É um jogador que pode iniciar a partida. A história mostra jogadores que saem do banco de reservas e entram para decidir a partida. Já fui jogador e sei como é. De repente, o banco de reforços pode dar um protagonista para um jogo como esse.

Como será a postura do Corinthians caso sai perdendo para o Flamengo?

ivemos dois jogos agora para mostrar que serviu de lição. De maneira controlada, conseguimos o empate. Ninguém quer sair atrás, mas caso aconteça espero que passe equilíbrio e confiança. Volto a falar da parte emocional. Espero que a gente possa ser a mesma equipe do início ao fim do jogo.

Treinadores jovens decidindo uma vaga na final da Copa do Brasil

Espero que eu possa enfrentar os dois medalhões do outro lado. Ficaram quatro gigantes. Vai ser decidido em detalhes. Espero que possa ser para o Corinthians. Acho que tem espaço para todo mundo. Vou completar 40 anos no ano que vem, já não sou tão jovem. A gente sabe também da reformulação natural. Tem espaço para todo mundo. Sempre defendi a situação do Felipão, que não poderia ter a carreira encerrada por causa de um jogo.

Esporte