PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Em meio a crise, técnico da Roma prega união: 'Precisamos ficar juntos'

25/09/2018 11h40

A Roma não vive o seu melhor momento na temporada. Nos últimos cinco jogos foram três derrotas e dois empates. Na última rodada do Campeonato Italiano, derrota para o Bologna, fora de casa, por 2 a 0. Balançado no cargo, o treinador Di Francesco deu entrevista coletiva, nesta segunda-feira e ressaltou que o grupo precisa se unir para sair dessa situação.

- Todos nós temos nervosismo quando as coisas não estão indo bem. O fato é que nos juntamos para entender o que está errado e vamos resolver juntos. O conceito é apenas um: eu preciso dos meus jogadores e eles precisam de mim. De agora em diante, precisamos ficar juntos, sem apontar o dedo um para o outro. Estamos conscientes que estamos bem, mas podemos voltar a subir na tabela - ressaltou Di Francesco

A imprensa italiana já especula a saída do treinador. Segundo o 'Corriere dello Sport', Antonio Conte e Claudio Ranieri seriam opções para substituir Di Francesco no cargo. Na última partida, a Roma demonstrou nervosismo, mas o treinador preferiu destacar que os jogadores estão bem.

- Talvez eles discutam mais, o que significa que eles gostariam de algo mais. Eu gostaria de lembrá-los do conceito de amor próprio pelo seu trabalho. Ainda temos tempo, estou convencido. Há o desejo de responder diferente dentro de campo. Nem sempre você tem sucesso, mas agora é a hora de fazer isso - analisou o treinador

O treinador também chegou a declarar que precisava mais dos homens do que os jogadores. Di Francesco explicou que quis dizer que, nesse momento de crise, o caráter é mais importante que a performance.

- Isso quer dizer que quando a performance técnica ou física não vai boa, você precisa do caráter. Precisamos nos encontrar. Quem não jogar contra o Frosinone (próxima rodada), não significa que não é homem - finalizou o italiano

Esporte