PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Rogério Caboclo e Infantino se reúnem antes de prêmio The Best

24/09/2018 15h24

Neste domingo, às vésperas da entrega do prêmio The Best da Fifa, que acontece em Londres nesta segunda-feira, Rogério Caboclo - que é diretor executivo de gestão e presidente eleito da CBF - reuniu-se com Gianni Infantino, presidente da entidade máxima do futebol mundial.

Caboclo, que irá assumir o cargo de mandatário da CBF em abril de 2019, apresentou uma série de propostas a Infantino visando aprimorar o futebol brasileiro e sul-americano em escala mundial. Essa agenda já tinha sido discutida anteriormente com o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, tendo em vista que o conselho da América do Sul se reuniu em La Paz (Bolívia) no dia 17 de setembro.

O presidente eleito da Confederação também apresentou ao cartola da Fifa o projeto final da Copa América de 2019 - que será realizada no Brasil - com todos os estádios e cidades-sede definidos. Além disso, foi confirmado que as datas da competição serão de 14 de junho a 7 de julho.

Outro tópico de discussão foram alternativas para que as seleções da América do Sul possam criar um calendário qualificado de amistosos, especialmente após a criação da Liga das Nações. O torneio da Uefa reúne as equipes nacionais do Velho Mundo.

Os regulamentos da FIFA também foram debatidos: Caboclo apresentou propostas para que a entidade assegure a apresentação de atletas que já sejam profissionais para seleções nacionais em competições oficiais sub-20.

Além disso, o representante da CBF reiterou a defesa de que as licenças de treinadores de futebol concedidas a nível nacional sejam reconhecidas mundo afora. O tema será encaminhado para aprovação do Conselho da Fifa. Há ainda a preocupação brasileira com possíveis alterações no regulamento, que restrinjam a transferência internacional de jogadores a uma única janela atual.

Rogério também se colocou à disposição para atuar, em conjunto com a Fifa e a Conmebol, enfrentando possíveis questões relativas ao calendário do futebol brasileiro em 2020. Por fim, os dois mandatários avaliaram os termos para liberação, em definitivo, dos recursos do Fundo de Legado da Copa do Mundo de 2014 pela Fifa. Já Gianni Infantino confirmou que fará ao menos uma visita ao Brasil em 2019.

- O presidente Infantino demonstrou enorme interesse e apreço às questões do futebol brasileiro - avaliou Rogério Caboclo, que saiu satisfeito da reunião.

Esporte