PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cirurgia é um sucesso, e Pedro ficará de seis a oito meses em recuperação

21/09/2018 17h41

Artilheiro do Fluminense no ano, Pedro passou por uma cirurgia nesta sexta-feira no Hospital Américas, na Barra, bairro do Rio de Janeiro, por conta de uma ruptura parcial no ligamento do joelho e uma falha de cerca de um centímetro no menisco, nada que altere o tempo de recuperação.

O atacante deu entrada no hospital às 11h48 e foi operado às 15h pelo doutor Luiz Antônio Vieira Martins. A cirurgia foi um sucesso e o atacante está descansando após todo o procedimento. A lesão aconteceu no dia 25 de agosto e a previsão é de Pedro fique longe dos gramados de seis a oito meses.

Pedro vivia o melhor momento da carreira e, além de carregar o posto de artilheiro do Campeonato Brasileiro quando se lesionou, foi convocado para os últimos amistosos da Seleção Brasileira, contra Estados Unidos e El Salvador.

Algumas horas após a operação, Luiz Antônio Vieira Martins, médico que ficou responsável por todo o processo, falou sobre a lesão, afirmando que foi necessário costurar o menisco de Pedro, destacando que a baixa idade pode ser um fator que vai ajudar o atacante a melhorar.

- A perda do menisco é a maior causa de afastamento dos atletas do esporte. Apesar dele não ter sentido dor nos exames, uma imagem mostrou a falha. Foi uma lesão de 1,5 cm e nós costuramos. O que vai durar o tempo da recuperação é a adaptação ao ligamento cruzado. A lesão do menisco não vai alterar. Não vai ter problema para ele, a lesão era pequena. Ele tem o fator idade, então a chance de cicatrizar é maior - disse.

O médico também afirmou que a cirurgia durou mais de duas horas, apesar da previsão ser de 90 minutos. Sem a ansiedade de terminar a cirurgia com certa pressa, ele se disse satisfeito com toda a operação.

- A cirurgia demorou umas 2h20. O menisco dá um pouco mais de trabalho. Nós temos horário para começar e só acabamos quando estamos satisfeitos. Não temos pressa - completou.

Referência nesse tipo de operação no país, Luiz Antônio citou que a previsão para Pedro voltar a correr é de quatro meses, mas que treinará com bola nos pés apenas seis meses depois.

- Essa cirurgia exige um tempo de maturação. A média é de seis a oito meses. A previsão está mantida. Provavelmente entre três ou quatro meses ele já começa a correr. Treinar com bola só após seis meses - contemplou.

Douglas Santos, médico do Fluminense, falou que o tempo que o atacante vai ficar longe dos gramados deve mesmo ser de seis a oito meses, e também afirmou que, se Pedro não sentir nenhum tipo de dor, pode receber alta na próxima segunda-feira.

- Ele (Pedro) deve retornar entre seis e oito meses. Primeiras duas semanas ele não deve ter muita coisa para fazer na fisioterapia. Provavelmente ele terá alta de não tiver dor. Se tiver, talvez na segunda - falou.

Esporte