PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Klopp diz que explorou setor de Neymar para bater PSG: 'Não é defensor'

Julian Finney/Getty Images
Imagem: Julian Finney/Getty Images

19/09/2018 11h09

O Liverpool mostrou força atuando em casa e venceu o Paris Saint-Germain por 3 a 2 em sua estreia na Liga dos Campeões, na última terça-feira (18). Após a partida, o técnico Jurgen Klopp explicou o que fez para neutralizar o poderoso ataque adversário e qual tática usou para conseguir o triunfo.

Ele destacou que o PSG treinado por Thomas Tuchel deixou espaços quando tentou usar os atacantes na composição da defesa pelas beiradas do campo.

"Neymar à esquerda não foi uma má ideia do Tuchel e isso dificultou a nossa defesa, precisávamos de mais foco e sentimos que nos saímos muito bem. Cobrimos uma grande quantidade de espaços, fechamos todas as lacunas e, quando manteve a bola, a equipe correu e usou a ala direita. Neymar é um jogador de classe mundial, mas não é defensor, então tentamos atacar pelo lado dele", analisou o alemão.

"O PSG é tão forte e tão bom com a bola... Mudamos o sistema porque esperávamos mudá-los. Neymar na esquerda e Di Maria no meio, fizeram com que a defesa fosse mais difícil. Necessitávamos estar concentrados e fomos realmente bem. Cobrimos os buracos e fechamos os espaços. Quando tínhamos a bola, usávamos o lado direito", completou.

Klopp também aproveitou para elogiar Roberto Firmino, que entrou no segundo tempo e anotou o gol da vitória do Liverpool aos 46 minutos do segundo tempo. O atacante brasileiro quase ficou fora do jogo por conta de uma lesão no olho esquerdo.

"Quando você tem Firmino disponível, você sempre pensa 'vamos lá, coloque-o', mas foi legal ver como o Sturridge se apresentou e ele pagou 100% do que investimos de volta. Isso é legal para ele, para nós, e é um sinal tão grande e importante. E como eu disse, trazer Firmino depois de 25 minutos do segundo tempo foi uma boa opção, para ser honesto. Eu realmente gostei disso", declarou.

Esporte