PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Zagueiro do Liverpool é acusado de falso testemunho e pode ser preso

PHIL NOBLE/REUTERS
Imagem: PHIL NOBLE/REUTERS

19/09/2018 16h35

Vice-campeão mundial com a Croácia na última Copa, o zagueiro Dejan  Lovren vive situação complicada em seu país. Segundo o jornal francês "L'Équipe", ele é acusado de falso testemunho durante investigações sobre esquema de corrupção comandado pelo empresário Zdravko  Mamic. Se for condenado, o jogador do Liverpool pode pegar de seis meses a cinco anos de prisão.

O empresário era ligado ao Dínamo Zagreb e recebeu pena de seis anos de prisão por desviar cerca de 100 milhões de kunas croatas (R$ 58,7 milhões) dos cofres do clube. A fraude era feita por meio da transferência de jogadores, como Luka Modric, meia do Real Madrid, e Lovren.

O ex-executivo se encarregava de providenciar o dinheiro inicial para os jogadores não se preocuparem com fatores externos e se concentrassem apenas em jogar futebol. Em troca, ele ficava com um percentual dos novos salários quando os contratos fossem renovados, além do montante envolvido nas transferências.

Os principais jogadores croatas passaram a ser agenciados por Mario Mamic, filho de Zdravko, licenciado pela Fifa. No entanto, após anos de negociações fraudulentas, o pai acabou entrando na mira da Justiça e, em 2015, foi detido pela primeira vez, acusado de apropriação indébita e evasão fiscal.

Em junho deste ano, Mamic foi condenado a cumprir seis anos e meio de prisão, mas antes de o veredito ser divulgado, ele fugiu para a Bósnia e, por ora, se livrou do cárcere.

O meia do Real Madrid já sofreu a mesma acusação de Lovren. A Justiça desconfiou de Modric após contradição em declarações sobre a conduta de Mamic.

Lovren é a bola da vez na Justiça croata. O zagueiro deixou o Dínamo de Zagreb - pelo qual atuou por quatro anos - em 2010 para atuar pelo Lyon, em negociação que teve a influência do empresário.

Esporte