PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lucas Lima muda jogo e ganha força para entrar no 'time A' do Palmeiras

23/08/2018 07h00

Quatro dos seis gols de Lucas Lima pelo Palmeiras saíram depois da Copa do Mundo. Na quarta, o meia saiu do banco de reservas para resolver o jogo contra o Botafogo e vive fase ascendente. Já peça importante no "time B" de Luiz Felipe Scolari, o meia ganha força para entrar no "time A", o que tem jogado em mata-matas e começou o último triunfo no Allianz Parque.

Segundo Felipão, Lucas tem mostrado uma postura diferente inclusive nos treinos. Isto é o que tem feito a diferença para usá-lo com mais frequência, até para fazer uma mudança até mais ousada contra o Bota, colocando-o no lugar de Bruno Henrique, para recuar Moisés.

- O Lucas Lima tem tido uma evolução e uma vontade no treinamento. Quando entra nos jogos, sabemos que ele pode render. No treino, modificou desde que chegamos e vimos algumas estatísticas de resultados de treinos e modificou para muito mais. Assim a gente já vê situações que ele pode participar mais, do início do jogo, ou para alguns jogos tirando alguém de contenção. Ele está ganhando espaço por sua determinação e qualidade - elogiou o chefe.

O camisa 20 entrou contra o Botafogo no intervalo, porque Felipe Melo, Bruno Henrique e Moisés não se entenderam. Os dois primeiros marcaram bem, enquanto o segundo jogou praticamente como um atacante. Faltava alguém entre as linhas para pensar mais o jogo. Por isso a entrada de Lucas Lima, que acabou mostrando-se acertada.

Nos últimos jogos já com a "equipe B", Lucas tem tido bom rendimento - contra o Vasco, por exemplo, saiu de seus pés a jogada para o gol da vitória. Só para o meia entrar na "equipe A", Felipão terá de mudar o estilo do time.

Isto porque Lucas não é marcador como Felipe Melo, que tem jogado bem preso, nem consegue jogar como Bruno Henrique, que desarma e joga. A disputa seria, portanto, com Moisés, mas os dois não fazem a mesma função.

O ex-santista é mais armador, entra menos na área, enquanto Moisés casa bem com o estilo de jogo de Scolari, com disputas pelo alto, entrando na área com muito mais frequência do que Lucas e também com mais marcação.

Em seis jogos desde que voltou, Felipão já usou 23 dos 28 jogadores do elenco - Fernando Prass, Nico Freire, Pedrão, Vitinho e Guerra (voltando de lesão) são os que ainda aguardam uma chance.

O técnico vai rodando o elenco e tem dado resultado. Mais um jogo seguro do Palmeiras, ao estilo do técnico, que soma cinco vitórias e um empate, sem sofrer gols. E que segue brigando nas três competições que disputa.

Esporte