PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Palmeiras avança com o Atlético-PR para ter Weverton a partir de janeiro

Weverton defende pênalti em jogo do Atlético-PR na Libertadores - AFP PHOTO / Luis Acosta
Weverton defende pênalti em jogo do Atlético-PR na Libertadores Imagem: AFP PHOTO / Luis Acosta

14/12/2017 07h00

O Palmeiras deve ter Weverton em seu elenco a partir de janeiro. O clube avançou nas negociações com o Atlético-PR e planeja pagar para que o Furacão libere o goleiro antes do fim de seu contrato, válido até maio. A quantia ainda não foi revelada.

Entre o goleiro e o Verdão há um acerto desde o começo do mês; restava a definição entre os clubes. A equipe paranaense inicialmente pediu Raphael Veiga em troca, e o Palmeiras recusou ceder o meio-campista, que está nos planos de Roger Machado.

Sem um acordo sobre atletas que poderiam ser envolvidos, as diretorias passaram a negociar uma compensação financeira, que acabou sendo o caminho escolhido para sacramentar a transação. O Verdão, oficialmente, não se pronuncia sobre o assunto.

A intenção do Palmeiras desde o início era ter Weverton na pré-temporada para disputar posição com Fernando Prass e Jailson. Vinicius Silvestre, de 23 anos, e Daniel Fuzato, 20, são opções com menos experiência e o primeiro deles deve ser emprestado para ganhar rodagem.

Aos 30 anos, Weverton chegou no Atlético-PR em 2012 e desde então tornou-se um dos jogadores mais queridos pela torcida rubro-negra. Medalhista de ouro na Rio-2016, o goleiro foi cortado do jogo contra o Palmeiras, na última rodada do Brasileiro, por conta da negociação.

Emerson, Diogo Barbosa e Lucas Lima são os três reforços já anunciados pelo Palmeiras. Gustavo Scarpa, meia do Fluminense, depende do acordo entre jogadores do Verdão e o time carioca para fechar por dois anos. Além dele, Rafinha e Ricardo Goulart são os outros alvos.

Tanto o lateral-direito do Bayern de Munique (ALE) quanto o meia-atacante do Guangzhou Evergrande (CHN) comunicaram aos seus clubes que desejam voltar ao Brasil. O jogador do clube bávaro ainda não não definiu se cumprirá seu contrato até junho ou se volta em janeiro. Goulart, enquanto isso, depende da liberação da equipe chinesa.

Esporte