PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Koeman lamenta astro de gigante inglês não ter ido para o Everton

Reuters / Stephane Mahe
Imagem: Reuters / Stephane Mahe

26/10/2017 13h15

O Everton não mediu esforços financeiros para montar um time competitivo e com possibilidades de disputar, sobretudo, a Liga Europa e o Campeonato Inglês. No entanto, o início de temporada está sendo desastroso, com apenas 30% de aproveitamento, que culminou na queda do técnico Ronald Koeman.

O clube de Liverpool, ao todo, gastou cerca de 158,2 milhões de euros (cerca de R$ 605,2 milhões) com reforços, um recorde do clube - com destaque para Rooney (Manchester United, mas sem custos), Sigurdsson (Swansea), Pickford (Sunderland) e Keane (Burnley). Mas, de acordo com Koeman, havia um jogador em particular que o treinador holandês desejava contratar, parecia bem encaminhado, porém optou por dar uma negativa: Giroud, do Arsenal. Ele lamentou muito a decisão do centroavante francês.

"Ele estava nos meus planos, teria sido um reforço muito importante, mas no último momento decidiu continuar a viver em Londres. Foi difícil digerir", comentou Koeman, em entrevista à "Voetbal International".

Os Toffees estão apenas na 18ª posição da Premier League, ou seja, na zona de rebaixamento, e na lanterna do Grupo E da Liga Europa. O próximo desafio do Everton, ainda comandado pelo interino David Unsworth, será diante do Leicester, neste domingo, fora de casa, pelo Inglês.

 

 

Esporte