PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Seis pontos à frente, seis razões para a queda: Timão não rende no returno

24/10/2017 07h00

Após fazer o melhor primeiro turno do Brasileirão, com 14 vitórias e cinco empates, o Corinthians tem feito um returno "muito abaixo", como classificou o técnico Fábio Carille. O Timão tem três vitórias, três empates e cinco derrotas, com um aproveitamento de apenas 36,36%.

Ao final da 30ª rodada, a vantagem do Corinthians na liderança do Brasileirão caiu para seis pontos. Por isso, o LANCE! listou seis motivos para a queda do Timão. Veja abaixo:

Erros de passe: um dos motivos apontados pela comissão técnica é o erros nos passes, principalmente o chamado "último passe" que deixa o jogador em boa condição de finalizar. A avaliação é de que os jogadores chegaram a ter excesso de confiança após o ótimo primeiro turno e começaram a arriscar lances que antes eram evitados.

Concentração: o nível de concentração da equipe caiu no returno, como admitiu o próprio Carille. A comissão tem cobrado em reuniões individuais com os jogadores. O confronto com o Grêmio virou exemplo de entrega e concentração.

Sair atrás no placar: no primeiro turno do Brasileirão, o Corinthians só saiu atrás do placar no jogo contra o Atlético-PR, na 14ª rodada. No returno, o Timão começou perdendo em sete das 11 partidas.

Poder de reação: nas oito vezes que saiu atrás do placar, o Corinthians não conseguiu vencer de virada. Contra o Atlético-PR o Timão chegou a fazer 2 a 1, mas sofreu o empate depois.

Bolas aéreas: com os dois gols na derrota para o Botafogo, o Corinthians chegou a 11 sofridos em bolas aéreas. Ao todo, o Timão foi vazado 20 vezes no Brasileirão. Após o jogo no Rio de Janeiro, Carille disse ter ficado chateado com os gols, porque treina muito bolas aéreas.

Dificuldades contra times do G7: se no primeiro turno o Corinthians conseguiu resultados improváveis, como vitórias sobre Palmeiras e Grêmio fora de casa, o returno tem sido bastante diferente. Dos outros seis times que atualmente estão na zona de classificação para a Libertadores, o Timão enfrentou quatro e ainda não venceu (derrotas para Santos e Botafogo e empates com Grêmio e Cruzeiro). O Timão receberá o Palmeiras, hoje vice-líder, daqui a duas rodadas. Já o confronto com o Flamengo será apenas na 36ª rodada, no Rio de Janeiro.

Esporte