PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ex-presidente do Real diz que o clube é 'obrigado' a trazer astro inglês

Harry Kane é o grande destaque do Tottenham nesta temporada - Frank Augstein/AP
Harry Kane é o grande destaque do Tottenham nesta temporada Imagem: Frank Augstein/AP

18/10/2017 11h38

O Tottenham segurou o ímpeto do Real Madrid e, na última terça-feira, pela Liga dos Campeões, saiu com um comemorado empate no Santiago Bernabéu graças também a uma intensa participação do goleador Harry Kane. E o camisa 10 dos Spurs, cabe lembrar, é alvo dos Merengues há alguns meses.

Para o ex-presidente do Real Madrid Ramón Calderón, que ficou à frente do clube espanhol entre 2006 e 2009, não se pode perder tempo para recrutar Kane, cujo vínculo com o Tottenham expira em junho de 2022.

"Ele (Kane) não será barato, mas quando eu trouxe Cristiano Ronaldo por 93 milhões de euros (R$ 253 milhões) todos pensavam que eu estivesse louco e veja onde estamos agora", disse Calderón.

O antigo mandatário do Real foi além, afirmando que o Madrid é "obrigado" a fazer esforços para contratar um jogador do quilate de Kane. Segundo o clube inglês, Kane só deixa a Inglaterra por 222 milhões de euros (R$ 827 milhões) - mesmo valor pago pelo Paris Saint-Germain por Neymar.

"Um clube como o Real Madrid é obrigado a trazer o máximo de jogadores notáveis que puder como forma de trazer novos patrocinadores, marcas e com isso garantir sempre altos investimentos a cada temporada. Esse dinheiro te ajuda a investir, guardar e poder investir de novo", completou.

Aos 24 anos, Kane é tido como astro da Premier League. Cria da base do Tottenham, o matador da seleção inglesa está no time profissional desde a temporada 2013/14. Desde então, já anotou 109 gols em 169 partidas.

Esporte